Goleiro para 2018 será uma “unanimidade” entre a torcida

Armani

Com ou sem rebaixamento, o São Paulo já tem uma definição para o próximo ano: contratará um goleiro de primeiro nível. O nome está sendo mantido em sigilo pelos dirigentes, mas existe a convicção de que o anúncio do jogador será bastante comemorado pelo torcedor são-paulino.

Desde a aposentadoria de Rogério Ceni, em dezembro de 2015, o Tricolor ainda não conseguiu se firmar com um goleiro. Denis foi a primeira tentativa, mas cometeu vários erros e acabou virando reserva. Por indicação do próprio Ceni, que voltou ao clube como técnico em 2017, Sidão acabou contratado, mas também não vingou.

Renan Ribeiro também teve suas oportunidades. Embora tenha falhado menos do que Denis, foi preterido por Dorival Júnior assim que o treinador foi contratado para substituir Rogério Ceni.

Entre as possibilidades especuladas pelo Tricolor nos últimos meses, estão os botafoguenses Jefferson e Gatito, o atleticano Weverton, o corintiano Walter e o argentino Armani, que defende o Atlético Nacional, da Colômbia.

Destes, Jefferson e Weverton já defenderam a seleção brasileira, enquanto Gatito atuou pela seleção paraguaia. Já Walter e Armani ainda não foram chamados para Brasil e Argentina, respectivamente.

Vale destacar que a diretoria do São Paulo está convencida de que seus três goleiros do elenco não são capazes de dar a segurança necessária para o time. Denis, inclusive, não terá seu contrato renovado e já foi liberado para procurar clube – ele deixa o Morumbi em dezembro.

Renan, cujo vínculo termina em maio, também corre sério risco de sair. As negociações estacionaram depois de o Tricolor oferecer os mesmos valores do contrato atual, o que foi considerado por Renan como decepcionante, já que ele precisou aceitar uma redução em seus vencimentos quando trocou o Atlético-MG pelo Morumbi.

Fonte: SPFC.net

 

Compartilhar:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on Tumblr