Ações da Dragões durante crise humanitária repercutem na imprensa

As ações da Dragões da Real ― tanto torcida quanto escola de samba ― nas campanhas humanitárias durante a pandemia estão repercutindo na mídia.

“A Dragões da Real também está recebendo doações na quadra da escola. Já são mais de duas toneladas de produtos arrecadados por eles. Os produtos vão ajudar moradores da Vila Anastácio e alguns componentes da própria escola que estão com dificuldades, porque não conseguem trabalhar”, indicou artigo do G1.

Já no UOL, artigo de sábado aponta o seguinte:

“A Dragões da Real, também do Tricolor paulista, também captou alimentos e até fez uma mobilização para doação de sangue em diversas cidades do país.” 

André Azevedo, presidente da Dragões, deu seu parecer: “Pode parecer besteira, mas em um momento horrível como esse ficou uma ponta de esperança ao mostrar que em torcida organizada, como em todos os outros setores, temos pessoas de bem. Quando se generaliza, acaba se excluindo as coisas boas e é o que a maioria faz. Muita gente está comendo por causa de ações das torcidas. Alguém não morreu por causa do sangue de um torcedor organizado, sendo que quem o recebeu nem sabe e pode além de tudo ser um crítico”.