Ao ganhar medalha de ouro, Dani Alves critica o SPFC e sua torcida

Daniel Alves foi convocado para ser o capitão da seleção nas Olimpíadas de Tóquio. Para representar o país, deveria desfalcar o São Paulo nas oitavas de final da Conmebol Libertadores, algo que gerou muita polêmica. Após a conquista do ouro, o lateral desabafou.

O camisa 13 da seleção nos Jogos Olímpicos explicou o motivo da sua escolha e criticou o São Paulo. Segundo Dani, o clube falhou diversas com o seu trabalho, enquanto, de acordo com a própria visão, não fez o mesmo com o Tricolor.

“Não acho que abandonei o São Paulo, muito pelo contrário, estou representando o São Paulo também. Quando cheguei ao São Paulo, deixei bem claro que ia devolver o São Paulo para o mundo, o mundo ia começar a falar do São Paulo, porque o mundo me tinha, ou porque o São Paulo me tinha. Eu sou um atleta do mundo, e sempre representando os clubes em que estou”, disse Dani, para completar.

“O São Paulo falhou muito comigo, e era um momento que eu tinha de escolher pelo São Paulo e por defender meu país, e sempre vou representar meu país e por tabela representar o time. As pessoas falam porque não conhecem minha dedicação, entrega e respeito com o São Paulo, sendo que o São Paulo muitas vezes falhou comigo, e eu não falho com o São Paulo”, disparou.

Durante a entrevista, o experiente jogador, que conquistou o 42º título na carreira, seguiu falando sobre a relação com São Paulo. E reforçou a dívida que o clube ainda tem para quitar por conta de atrasos salariais.

“O São Paulo tem pendências comigo, e não fui à imprensa falar disso, porque respeito o momento do clube, respeito o que o São Paulo está atravessando, mas também gostaria que o São Paulo e os são-paulinos me respeitassem também, porque tudo que se fala são inverdades. É muito difícil estar no São Paulo, representando o São Paulo, sendo que o São Paulo não se comporta como eu me comporto”, afirmou Dani, para concluir.

“A única coisa que eu quis foi realizar meu sonho de jogar no São Paulo. Quando a torcida foi me receber, e sou muito grato a tudo isso, a única coisa que falei é que nós, juntos, íamos tirar o São Paulo da fila, e nós, dentro do São Paulo, conseguimos tirar o São Paulo da fila. Assim como eu respeito o São Paulo, peço que o São Paulo me respeite, porque tudo que eu faço pelo São Paulo não está ao alcance do que o São Paulo faz por mim”, finalizou.

Fonte: ESPN