Apesar do péssimo futebol, SPFC vence o Sport Recife

 

FICHA TÉCNICA

SPORT 0 x 1 SÃO PAULO
Data/Horário: 23/8/2020, às 19h
Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE
Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)
Assistentes: Thiaggo Americano Labes (SC) e Helton Nunes (SC)
Árbitro de vídeo: Heber Roberto Lopes (SC)
Cartões amarelos: Chico, Adryelson (SPO); Diego Costa, Reinaldo, Igor Vinícius (SAO)
Gol: Pablo, aos 5’/1ºT (0-1)

SPORT: Mailson, Patrick, Iago Maidana (Hernane – 38’/2ºT), Adryelson e Sander (Chico – Intervalo); Ricardinho, Betinho (Lucas Mugni – 28’/2ºT), Lucas Venuto e Jonatan Gómez; Maquinhos (Bruninho – 15’/2ºT) e Elton (Ronaldo – 38’/2ºT). Técnico: Daniel Paulista.

SÃO PAULO: Tiago Volpi, Igor Vinícius, Diego Costa (Arboleda – 38’/2ºT), Léo e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Gabriel Sara; Luciano (Igor Gomes – 32’/2ºT), Vitor Bueno (Luan – 21’/2ºT) e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

 

BOLA CHEIA

  • LÉO, LUCIANO E PABLO: Nenhum dos três teve atuação de encher os olhos, no entanto, diante da mediocridade geral e da total falta de controle do “treinador” (entre aspas mesmo) com o elenco, os três se destacaram por pelo menos demonstrarem vontade dentro de campo. Léo foi uma boa surpresa, muito seguro, firme, sério ― se Bruno Alves não acordar, vai perder a vaga. Luciano, apesar de completamente desentrosado e sem ritmo de jogo, não se esconde da bola, busca sempre o ataque e deu o passe milimétrico pro gol da vitória. E Pablo, por sua vez, deste o retorno do futebol tem atuado com regularidade e intensidade, apesar de ainda errar muitas bolas aparentemente fáceis.

 

BOLA MURCHA

  • PROF. PARDAL: Depois das pesadas críticas da última semana, ele resolveu mexer no time. Enfim, tirou os “cones” Reinaldo, Vitor Bueno e Tchê Tchê… Ops, não, esses são titulares intocáveis, craques de nível mundial que deveriam estar no Bayern de Munique. Esses não saem de jeito nenhum com o Prof. Pardal. Ele tirou Arboleda, Bruno Alves, Liziero e Igor Gomes. Léo no lugar de Bruno Alves foi muito bem, mas Diego Costa no lugar de Arboleda é fraco demais. Gabriel Sara no meio foi uma nulidade: se atrapalhou com a bola, não armou jogada nenhuma, é um garoto talentoso que pode ser queimado pelo Esquema Limpador de Para-Brisas do Prof. Pardal. Aliás, ele já está queimando Igor Gomes, colocando o garoto para jogar de um jeito que ele não domina (de costas pro ataque), exatamente como ele já fez com Daniel Alves, Hernanes, Pato, Pablo… O Prof. Pardal inventa, inventa, inventa, deixa os times na Zona de Rebaixamento e depois é demitido. Foi assim no Fluminense, foi assim no Atlético-PR e pelo futebol medíocre apresentado com esse Esquema Limpador de Para-Brisas, o filme está se repetindo. Fica a pergunta que nos fazemos todos os dias: vamos mesmo pagar pra ver?