Auxiliar do VAR tem históricos de erros grotescos contra o SPFC

A partida do último sábado (31), entre São Paulo e Palmeiras foi marcada pelas polêmicas de arbitragem envolvendo o VAR. Com um gol e um pênalti a favor do São Paulo anulados pelo árbitro de vídeo, os jogadores e a comissão são-paulina ficaram insatisfeitos com as decisões tomadas. Na cabine do VAR, porém, o auxiliar do árbitro de vídeo possui um histórico negativo com o Tricolor devido a um jogo em 2020.

O árbitro Vitor Carmona Metestaine, auxiliar de Péricles Bassols no VAR, foi suspenso em fevereiro de 2020 devido ao jogo entre o São Paulo e o Novorizontino, no Campeonato Paulista.

A partida em questão terminou em 1 a 1, mas ficou marcada por dois gols do Tricolor anulados e dois pênaltis não dados a favor do São Paulo.

​No jogo, Metestaine foi auxiliar de campo e, junto dele, o árbitro Flávio Roberto Mineiro Ribeiro e o auxiliar Enderson Emanoel Turbiani da Silva também foram afastados e passaram por reciclagem e acompanhamento psicológico na época, em decisão tomada pela Federação Paulista de Futebol, a FPF.

Com o empate por 0 a 0, o São Paulo saiu da zona de rebaixamento, mas aguarda os resultados dos jogos de Sport e América Mineiro. Caso o Coelho vença, ultrapassa o Tricolor, enquanto o Sport precisa de apenas um empate para passar o time paulista.

O São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira (4), no estádio de São Januário, para enfrentar o Vasco, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Fonte: Lance