De destaque a reserva: Pato volta a perder espaço após péssimas atuações

Alexandre Pato ainda não conseguiu ser unanimidade no time do São Paulo desde que foi contratado, no final de março do ano passado. Mais uma prova disso é que na primeira mudança mais expressiva da equipe nesta temporada, o atacante foi o escolhido para ir para o banco de reservas.

Embora a partida do último domingo, contra o Goiás, tenha sido suspensa por conta dos casos confirmados do novo coronavírus em nove jogadores da equipe goiana, os titulares do São Paulo apareceram no campo de jogo e a troca de Pato por Liziero foi confirmada.

Essa é a segunda vez durante o trabalho de Fernando Diniz no Tricolor que Alexandre Pato é preterido. Nos últimos seis jogos do Brasileirão de 2019, o jogador ficou na reserva e não teve nenhum minuto sequer em campo.

Em 2020, a situação parecia que tomaria um rumo diferente daquela vivida no ano anterior. Com Antony na seleção brasileira olímpica, Pato ficou com o lugar do ex-companheiro no ataque. Como ponta direita ele não se firmou, mas uma mudança de Diniz fez bem ao atleta.

Ao perceber que Pato não estava rendendo por aquele setor do campo, o treinador decidiu invertê-lo de posição com Pablo. A troca deu certo e Alexandre Pato passou a ser uma das referências de ataque do time. No sétimo jogo do ano, ele fez dois gols. Nos outros dois posteriores, mais dois.

Quando Antony voltou da seleção brasileira, inclusive, o escolhido para dar lugar ao garoto foi Pablo, que naquele momento não estava em seu melhor momento no ano. A escolha de Diniz mostrou que Pato estava com prestígio.

No retorno do futebol, no meio de julho, o São Paulo já não contava mais com Antony, vendido ao Ajax, da Holanda. Fernando Diniz, então, manteve o trio de ataque, composto por Vitor Bueno, Pablo e Pato.

Contra o Bragantino, no primeiro jogo pós-paralisação, Pato perdeu gol dentro da área e ainda viu o companheiro Pablo marcar os dois gols da derrota por 3 a 2.

Veio o jogo contra o Mirassol, pelas qartas de final do Paulistão, e a chance de Alexandre Pato mostrar que poderia ser novamente aquele jogador decisivo do início da temporada. Mas o que se viu novamente foi um atacante pouco inspirado e errando em lances cruciais.

Novamente, o jogador viu seus companheiros se destacarem. Vitor Bueno e Pablo fizeram um gol cada e deram assistências na partida.

Pessoas próximas a Pato afirmam que o atleta teve a consciência que deixou a desejar nos dois jogos e que entenderia caso perdesse a vaga no time titular. Essa decisão foi tomada pelo treinador para dar mais sustentação ao meio de campo e agora, mais uma vez, Pato terá que se reinventar para voltar à equipe principal.

Nesta passagem pelo São Paulo, o atacante não apresenta os melhores números da carreira. São 35 jogos e nove gols marcados, uma média de 0,25 gol por jogo.

Fonte: GE