De virada, SPFC goleia o Flamengo no Maracanã

 
 
FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1X4 SÃO PAULO
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 31 de outubro de 2020, às 16h
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Marcio dos Santos (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)
Renda/Público: Portões fechados
Gols: Pedro (1-0, 5’/1ºT), Tchê Tchê (1-1, 16’/1ºT), Brenner (1-2, 45’/1ºT) , Reinaldo (1-3, 13’/2ºT) e Luciano (36’/2ºT)
Cartão amarelo: Gustavo Henrique, Gerson, Isla e João Gomes (FLA); Daniel Alves, Diego Costa, Tiago Volpi (SPO)
 
FLAMENGO (Técnico: Domènec Torrent); Hugo Souza; Isla, Gustavo Henrique, Natan (Léo Pereira, 39’/2ºT) e Filipe Luís; Gerson, João Gomes e Everton Ribeiro (Lincoln, 39’/2ºT); Vitinho (Michael, 27’/2ºT), Bruno Henrique e Pedro.
SPFC (Técnico: Fernando Diniz); Tiago Volpi; Tchê Tchê, Diego Costa, Bruno Alves e Reinaldo (Léo, 38’/2ºT); Daniel Alves, Luan, Gabriel Sara e Igor Gomes; Luciano e Brenner (Pablo, 44’/2ºT).
 

BOLA CHEIA

  • TIAGO VOLPI: Monstro! Monstro!!! Uma atuação de gala, monstruosa mesmo. Além de tudo que já faz normalmente, Volpi pegou dois pênaltis e deu o passe perfeito para o último gol do jogo. Atuação monstruosa de um goleiro monstruoso! Parabéns, Volpi!
  • BRENNER & LUCIANO: Outra vez a dupla de ataque fez gols – cada um deixou o seu. Mas o que merece elogios também é a movimentação deles no ataque: trocam o posicionamento, abrem espaço e parecem se entender muito bem naquela área do campo. E Luciano ainda voltou diversas vezes para ajudar a defesa. Bela atuação de ambos.
 
BOLA MURCHA
  • NINGUÉM: Somos torcedores chatos, reclamamos muito sim, mas não somos teimosos. E nem burros. Esta foi talvez a melhor atuação do time no ano: empenho tático total de todos os setores, bela atuação do ataque, atuação impecável do goleiro, todos atuando pra frente, com personalidade e vontade de vencer. Esse é o SPFC que queremos ver em campo! Todo mundo sabe que a maior parte da torcida não tem qualquer simpatia por Fernando Diniz, Vitor Bueno ou Tchê Tchê, mas essa atuação contra o melhor time do campeonato beirou o impecável. Não dá para “mandar” Bola Murcha para ninguém. Hoje todos só merecem elogios. Até o Diniz. Parabéns.

 

(por Demétrio Valente)