Diretoria decide manter Diniz após humilhação histórica

A diretoria do São Paulo já definiu que não mudará o comando técnico do time de futebol depois da maior derrota já sofrida na história do Morumbi. Fernando Diniz segue e repete uma história de seu atual coordenador, Muricy Ramalho.

Em 1996, Muricy era o treinador numa goleada por 5 a 0 sofrida para o Corinthians, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. O técnico foi mantido e seguiu até o final do Campeonato Paulista, do qual terminou como vice-campeão.

Como em qualquer grande derrota no futebol brasileiro, está claro que a estabilidade de Diniz diminui.

Uma nova sequência sem vencer pode provocar novos tremores de terra no Centro de Treinamento da Barra Funda. Mas a decisão atual é correta.

Obviamente, é preciso descobrir o que acontece com o São Paulo. A maior acusação e mais repetida desde quarta-feira à noite é de que o time não tem alternativas táticas.

Há uma outra hipótese. O time não consegue mais fazer bem o que sabe fazer de melhor: as movimentações do ataque, as trocas de posições dos meias, que muitas vezes agrupavam-se dos mesmo lado, as tabelas entre Luciano e Brenner, a saída de jogo.

Dos onze gols sofridos pelo São Paulo, em 2021, cinco foram motivadas por erros de passes na saída da defesa para o ataque.

Fonte: PVC / GE