Diretoria garante a Cuca que não venderá os garotos nesta janela

A diretoria do São Paulo está decidida a não vender nenhum dos jovens destaques revelados em Cotia na janela de transferências do meio do ano. Isso é comentado no clube desde que os garotos começaram a se destacar nos mata-matas do Paulistão, e nesta sexta-feira o técnico Cuca disse ter recebido a garantia de que Antony, Luan, Liziero, Igor Gomes, Walce e outras joias vão permanecer.

Cuca, no entanto, disse que “não pode cravar” que nenhum deles sairá. Segundo o comandante do Tricolor, uma proposta “extraordinária” pode mudar os planos.

– Recebi (a garantia de que eles ficarão), mas no futebol a gente não pode cravar. Se eu fosse o presidente, eu também ia falar que os jovens não vão sair. Amanhã, vem 40 ou 50 milhões de euros por um jogador e tenho que roer a corda, porque nossa realidade nos obriga. Temos que entender que se vier uma coisa extraordinária vai acontecer a venda.Vender jogadores é uma necessidade do São Paulo. O orçamento de 2019 prevê arrecadação de R$ 120 milhões com transferências, valor que ainda está longe de ser batido: o clube faturou aproximadamente 55 milhões com as vendas de Tuta (R$ 7,6 milhões) e Rodrigo Caio (R$ 22,2 milhões) e com a ida de Militão para o Real Madrid (R$ 25 milhões). Também vai arrecadar 500 mil euros (R$ 2,2 milhões) de bônus pela vaga do Lille (FRA) de Thiago Mendes na Champions League, graças a uma cláusula no contrato de venda do volante.

O clube torce para que David Neres seja vendido pelo Ajax (HOL) no meio da temporada, já que teria direito a 20% do valor da transferência e mais o mecanismo de solidariedade da Fifa por ser o clube formador. Isso ajudaria o São Paulo a se aproximar da meta.

Se ainda assim for necessário vender alguém do atual elenco, o zagueiro Arboleda surge como principal candidato, antes dos garotos. Ele já sinalizou à diretoria que deseja jogar na Europa, e o clube está aberto a ouvir eventuais propostas – nada oficial chegou ainda.

Fonte: Terra