Dirigente relembra bastidores da contratação de Diniz

A contratação de Fernando Diniz em setembro de 2019 teve participação importante dos jogadores do São Paulo. De acordo com o gerente de futebol Alexandre Pássaro, a conversa com os atletas ajudou os dirigentes do Tricolor a concretizarem a decisão de trazer o técnico.

Em entrevista ao programa Bola da Vez, da ESPN Brasil, Pássaro contou que o nome de Diniz já era debatido na diretoria do São Paulo, mas havia uma ressalva: “A ponderação que a gente fez foi: ‘Ele tem um jeito muito particular de jogar. Nós estamos na reta final do campeonato e temos poucas semanas cheias’. A gente ficou com receio de ficar no meio do caminho, de nem implementar o modelo do Diniz, nem sair do modelo em que a gente estava, e isso acabar sendo prejudicial”.

No entanto, uma conversa com os atletas, na qual as lideranças do elenco participaram, ajudou o Tricolor a tomar a decisão: “A gente perguntou a opinião dos atletas, e na hora falaram do Diniz. A gente fez a mesma ponderação, mas eles nos tiraram esse receio. Falaram que a gente precisa de um conceito, de uma linha, de uma cultura, e que isso vai dar certo. Acabou que a gente teve um conforto para tomar a decisão que talvez fossemos ter na semana seguinte”.

“Papel dos jogadores é importante, mas a gente nunca contrataria um profissional por um simples pedido dos jogadores. O pedido precisa estar acompanhado com a nossa convicção”, ressaltou Alexandre Pássaro.

De acordo com o gerente de futebol do Tricolor, as decisões no clube não costumam ser tomadas por meio de imposição, e conta com a participação dos atletas. Com nomes experientes no elenco, o papel dos jogadores fica ainda mais importante. “Embora isso seja normal, tende a ser mais normal com o grupo que a gente tem”, concluiu.

Fonte: Terra / Gazeta