Gabriel Sara revê palco do jogo que o tornou titular no time tricolor

O dia 12 de setembro de 2020 foi especial para Gabriel Sara. Foi nessa data que o meia marcou seus primeiros gols pelos profissionais do São Paulo e despertou as atenções para brigar de vez por uma vaga entre os titulares.

O palco desse feito é o mesmo em que Sara jogará neste domingo: a Vila Belmiro. Às 18h15, o Tricolor encara o Santos, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, com o meia de 21 anos em campo e como uma das esperanças para que o time vença a primeira no torneio.

Promovido de forma definitiva aos profissionais em 2019, Gabriel Sara teve um começo nada empolgante na equipe principal do São Paulo. Tímido e com um estilo discreto, o jogador demorou para engrenar.

A primeira chance de fato em ter uma sequência aconteceu somente em 2020, sob o comando de Fernando Diniz, treinador que estará no comando do Santos neste domingo.

No início do Brasileirão daquele ano, Diniz vivia forte pressão após ser eliminado precocemente no Campeonato Paulista e um começo irregular na competição nacional. A alternativa encontrada pelo técnico foi realizar uma reformulação no time titular para o confronto diante do Sport, na quinta rodada.

Além de mudar todo o sistema defensivo, Diniz também colocou Gabriel Sara pela primeira vez como titular. O jogador foi bem e ficou em campo nos 90 minutos. Nos cinco jogos seguintes, ele permaneceu na equipe principal, mas recebeu inúmeras críticas por parte da torcida. A falta de efetividade era o principal questionamento.

Na 10ª rodada, porém, veio o Santos, na Vila Belmiro, e a redenção de Sara aconteceu. Atuando como um “falso-atacante” em inúmeras ocasiões, o meia apareceu bem dentro da área e marcou os dois gols do empate em 2 a 2. Eram os primeiros gols do jogador com a camisa do São Paulo e um recado para aqueles que o criticaram.

A partir daquele momento, o garoto se tornou um jogador de confiança de Fernando Diniz e ele não saiu mais do time. As boas atuações começaram a sair com naturalidade, e ele terminou o ano com seis gols.

Mesmo após a saída de Diniz, em fevereiro, Gabriel Sara continuou em alta com Hernán Crespo e permaneceu entre os titulares mesmo com a contratação de Martín Benítez. Crespo já demonstrou que quer ter ambos em campo.

Neste domingo, Sara será titular e, mesmo aos 21 anos, é um dos responsáveis por municiar os atacantes e dar dinâmica ao São Paulo. Os gols, por sua vez, também se tornaram uma característica do meia: já são cinco em 15 jogos disputados.

Fonte: GE