Garotada faz bonito no último jogo do ano e vence fora de casa

FICHA TÉCNICA

CSA 1 X 2 SÃO PAULO
Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: 8 de dezembro de 2019, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO)
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Cartões amarelos: Bustamante (CSA); Helinho, Gabriel Sara e Léo (São Paulo)
Cartões vermelhos: Helinho (São Paulo)

CSA: Jordi; Warley (Lucas Dias), Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; Nilton (Matheus Prado), Dawhan e Euller; Bustamante, Ricardo Bueno e Safira (Jarro Pedroso); Técnico: Jacozinho

SÃO PAULO: Perri, Igor Vinícius, Walce, Luan e Léo; Liziero, Igor Gomes e Gabriel Sara; Helinho, Juan Santos (Diego Costa) e Toró (Danilo Gomes); Técnico: Fernando Diniz

 

BOLA CHEIA

  • IGOR VINÍCIUS: A posição que ele joga atualmente é meio ingrata no SPFC, pois o titular absoluto é um craque de renome mundial. Mas esse Igor Vinícius é bom de bola, é rápido, joga com empenho, se tiver mais ritmo de jogo e sequência de partidas, certamente vai render muito ao SPFC. Para ser sincero, muitas vezes Igor Vinícius consegue ser mais efetivo em campo do que o craque de renome mundial. Pode anotar aí: se esse cara tiver sequência, vai ser um dos grandes destaques da próxima temporada.
  • GABRIEL SARA: Esse soube aproveitar bem a chance. Gabriel armou muitas jogadas, foi muito participativo nos 90 minutos e inclusive deu o belo passe para Toró marcar seu gol. O moleque trata bem a bola e merece sim mais chances no time principal na próxima temporada.
  • TORÓ: A gente não entende bem o que acontece com o Toró. Era um monstro na Base e a gente sempre pedia chance pra ele no time principal. A chance veio, ele começou arrebentando e depois teve uma onda sem-fim de atuações pífias. Neste último jogo do ano, teve boa atuação, marcou gol e pode sim ser uma boa opção para o futuro.

 

BOLA MURCHA

  • HELINHO: De falta de chances ele não pode reclamar. Assim como Brenner, Helinho teve todas as chances do mundo desde sua ótima estreia no time principal, em 2018. Desde então, porém, nada mais aconteceu. Toda vez que entra, Helinho é um zero à esquerda em campo. Nesta partida, até que fez um bom primeiro tempo, mas foi expulso de maneira infantil logo no início do segundo tempo, prejudicando demais o SPFC. Esse jogador é um que ainda precisa rodar em times menores, assim como aconteceu com Brenner.