Humilhação histórica: time frouxo, técnico desequilibrado

 

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 5 INTERNACIONAL
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data e Horário: 20 de janeiro de 2021 (quarta-feira), às 21h30
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Michael Correia (RJ)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Gols: 0-1 Victor Cuesta (07’1ºT), 0-2 Caio Vidal (23’1ºT), 1-2 Luciano (35’1ºT), 1-3 Yuri Alberto (14’02ºT), Yuri Alberto (20’2ºT), Yuri Alberto (22’2ºT)
Cartões amarelos: Brenner, Bruno Alves (São Paulo), Caio Vidal (Internacional)

SÃO PAULO: Volpi; Juanfran (Paulinho Boia, aos 17’2ºT), Bruno Alves, Léo (Vitor Bueno, Intervalo) e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê (Diego Costa, aos 35’2ºT), Daniel Alves e Gabriel Sara (Igor Gomes, Intervalo); Brenner e Luciano (Carneiro, aos 25’2ºT). Técnico: Fernando Diniz.

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Rodinei, Lucas Ribeiro, Víctor Cuesta (Zé Gabriel, aos 26’2ºT) e Moisés; Rodrigo Dourado (Johnny, aos 26’2ºT), Edenilson, Patrick, Praxedes (Rodrigo Lindoso, aos 21’2ºT) e Caio Vidal (Peglow, Intervalo); Yuri Alberto (Leandro Fernández, aos 29’2ºT) . Técnico: Abel Braga.

 

BOLA CHEIA

  • NINGUÉM: Luciano até jogou no sacrifício, fez gol, mas a humilhação foi tão absurda que é impossível dar Bola Cheia para qualquer um que seja.

 

BOLA MURCHA

  • TÉCNICO MEDÍOCRE DE TIME PEQUENO: Se você for daqueles que diz que “técnico não entra em campo”, você está errado. Simples assim: você está errado. Afinal, é o Prof. Pardal que não tira o Daniel Alves de jeito nenhum; Que todo jogo insiste de maneira patológica com o ridículo medíocre patético preguiçoso indolente inerte desajeitado lento sonolento Vitor Bueno; Que xinga o Mascaradinho mas todo jogo coloca de volta; Que não tira Brenner de jeito nenhum (por que diabos não dá uma chance ao Galeano?!?); Que diz abertamente que não gosta de mudar jogador mesmo; Que insiste com aquela saída de bola que todo jogo termina em gol do adversário; Que não tem Plano B para nada; Que insiste com o mesmíssimo esquema de jogo que todo mundo já conhece; E que nunca deu certo em clube nenhum. A posse do presidente Casares encheu a torcida de esperança, pois ele tem planos concretos e muito inteligentes pro SPFC. Então, que nosso presidente comece bem sua gestão botando no olho da rua esse treinadorzinho de várzea!
  • DANIEL ALVES: Quando um jogo do SPFC começa, nós só temos duas certezas: que vamos sofrer com aquela saída de bola ridícula (que o Diniz chama de “futebol moderno”) e que Daniel Alves vai entregar o ouro (que vai terminar em gol do adversário). Reveja os últimos jogos do SPFC e constate isso. O fato é que esse treinadorzinho de várzea não tem coragem de tirar Daniel Alves e afirma que é porque “ele entrega muito”. Entrega mesmo. Todo jogo entrega o ouro! Daniel Alves, com seu salário e esse seu futebolzinho pífio, você deveria ter um pouco de vergonha na cara e pedir para ir para a reserva.
  • VITOR BUENO: No começo do segundo tempo, até chegamos a ter esperança de uma virada. Aí esse ridículo medíocre patético preguiçoso indolente inerte desajeitado lento sonolento chamado Vitor Bueno entrega o ouro e o vexame vira goleada. Na boa, isso é jogadorzinho de Série C que não se sabe como foi parar em um time grande. Já já vai fazer companhia pro Jucilei em algum Boa Vista da vida…
  • BRENNER: Quando você ler o termo “amarelão” daqui pra frente, é quase impossível não pensar no Brenner. O cara desapareceu em campo, não ajuda, não apoia, não passa, não finaliza, não faz nada. Só fica de boca aberta o tempo inteiro olhando as jogadas e babando. Para de babar e joga, moleque! Só fica pensando em empresário e em Europa e vai acabar como o Jucilei…