Humilhação sem fim: apático, SPFC perde pro Atlético-GO

 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 2 x 1 SÃO PAULO
Local: Antônio Accioly, Goiânia (GO)
Data e horário: 31 de janeiro de 2021 (domingo), às 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha Batos (BA) e Jhonny Barros de Oliveira (SC)
Árbitro de vídeo: Wagner Reway (PB)
Gols: 1-0 Natanael (21’/’T); 1-1 Reinaldo (41’/2T); 2-1 Vitor Leque (42’/2T)
Cartões amarelos: Zé Roberto e William Maranhão (Atlético-GO); Diego Costa (São Paulo)

ATLÉTICO-GO: Jean; Dudu, João Victor, Éder e Natanael; William Maranhão (Gilvan, 45’/2T), Marlon Freitas e Matheus Vargas (Vitor Leque, 40’/2T); Janderson (Matheus Pereira, 45’/2T), Zé Roberto (Chico, 27’/2T) e Wellington Rato (Nicolas, 40’/2T). Técnico: Fernando Diniz

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran (30’/2T), Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan (Toró, 37’/2T), Daniel Alves, Gabriel Sara (Vitor Bueno, intervalo) e Igor Gomes (Tchê Tchê, 27’/2T); Brenner (Pablo, 26’/2T) e Luciano. Técnico: Fernando Diniz

 

BOLA CHEIA

  • ARBOLEDA: O cara é ruim demais, tem o domínio de bola de um elefante idoso cego e manco. Mas se empenha em campo. Joga com raça. Se o resto do time jogasse com metade do empenho de Arboleda, não estaríamos nessa situação.

 

BOLA MURCHA

  • FERNANDO DINIZ: Ninguém aguenta mais! Quando o time começa com aquela moleza habitual, ele resolve fazer três substituições e coloca Vitor Bueno, Tchê Tchê e Pablo. Resultado: é óbvio que ficou muito pior. Se é para colocar esse trio, é melhor nem mudar nada! A teimosia de Diniz é patológica, uma arrogância sem fim para insistir sempre com os mesmos perebas que não entregam nada. Ô, Diniz, o que adianta xingar o Vitor Bueno se foi você quem colocou esse imprestável em campo? Ninguém viu ou ouviu até agora nenhuma bronca na múmia Daniel Alves, que todo jogo erra passe e entrega o ouro. O time não tem esquema, não tem repertório, não tem nada. E todo jogo tem que aguentar esse Vitor Bueno de novo em campo. Presidente Casares, por favor, ouça a torcida: mande esse Diniz embora pra ontem! Poderia até pensar em trazer de volta Diego Aguirre e corrigir o maior e mais grotesco erro administrativo do arrogante Raí. Na atual situação, qualquer coisa serve! Diniz não dá mais!
  • DANIEL ALVES: Esse foi um dos piores negócios da história do clube. Um jogador que sempre foi coadjuvante em supertimes, mas chegou no SPFC para ser um líder que nunca foi em lugar nenhum. Todo jogo entrega o ouro, erra passes, perde bolas fáceis, um verdadeiro show de terror que custa R$ 1,5 milhão por mês ao clube. Hoje em dia, sairia mais barato trazer um craque do Bayern de Munique do que mandar Daniel Alves embora: entre multas e salários pendentes, são mais de R$ 40 milhões de prejuízo. O técnico não tem coragem sequer de dar bronca em Daniel Alves, imagine então mandá-lo pro banco de reservas… O clube virou refém do craque de cavaquinho…
  • VITOR BUENO: Quem contratou esse troço, pelo amor de Deus…?!? Por que diabos esse treinadorzinho insiste tanto com ele em todas as partidas?!?
  • JUANFRAN: Já deu. Ninguém aguenta mais essa lentidão e tantos passes errados. Tá com a cabeça na Europa porque vai embora em fevereiro? Tchau.
  • BRUNO ALVES: Entrou no ritmo do time: erra demais, está se posicionando erradamente com muita frequência, um festival de passes tortos e marcação equivocada. É só lambança.
  • BRENNER: Completamente desconectado do time, como se sequer estivesse em campo. Tá com a cabeça na Europa, trocando de empresário e falando em milhões? Mas com esse futebolzinho, vai acabar parando em algum Boa Vista da vida, como aconteceu com o Jucilei…