Irresponsável, Volpi entrega o ouro no empate contra o Ceará

 

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 1 CEARÁ
Local: Estádio do Morumbi, São Paulo (SP)
Data e Horário: 10 de fevereiro de 2021, às 21h (de Brasília)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade e Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Gols: Léo Chu 1-0 (47’2ºT), Luciano 1-1 (51’2ºT)
Cartões Amarelos: Pablo, Igor Gomes, Juanfran (São Paulo), Samuel Xavier, Charles, Tiago, Guto Ferreira, Fernando Sobral (Ceará)

SÃO PAULO: Volpi; Juanfran (Galeano, aos 39’2ºT), Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Tchê Tchê e Igor Gomes (Toró, aos 32’2ºT); Luciano e Pablo (Gonzalo Carneiro, aos 32’2ºT). Técnico: Marcos Vizolli.

CEARÁ: Richard, Samuel Xavier (Eduardo, aos 10’2ºT), Tiago, Klaus, Bruno Pacheco; Fabinho, Fernando Sobral, Vina; Lima (Léo Chu, aos 39’2ºT), Rick (Charles, aos 10’2ºT) e Cléber (Saulo Mineiro, Intervalo). Técnico: Guto Ferreira.

 

BOLA CHEIA

  • VIZOLLI: Pegou um time despedaçado pelo trabalho patético de Fernando Diniz, procurou não mexer demais no esquema e, ao final, enfim deu uma chance ao atacante Galeano, coisa que o maldito Diniz não fazia de jeito nenhum. De quebra, ainda não colocou Vitor Bueno, que todo jogo tinha chance com aquele outro treinador. Vizolli tem longa história no SPFC ― que começa nos anos 1970 ―, tem coração tricolor, trabalha muito bem com as categorias de base e tem nosso respeito.

 

BOLA MURCHA

  • TIAGO VOLPI: Últimos minutos de jogo e ele tem a brilhante ideia de tentar driblar um atacante. Perde a bola e o SPFC toma um gol. Volpi agiu como um moleque irresponsável, que não sabe o tamanho de um clube como o SPFC e quer fazer gracinha na hora errada. A diretoria deveria descontar no salário dele essa palhaçada (na Justiça do Trabalho isso se chama “desídia”). Volpi, se você acha que o SPFC é um circo, então vá embora na barca que vai sair logo, logo. Se quiser ficar, pare de agir como um moleque amador e irresponsável fazendo jogadas absurdas como essa. Tem que pedir desculpas pros companheiros, pro treinador e pra torcida. Erros acontecem, são do futebol. Mas esse tipo de palhaçada de goleirinho de várzea que resulta em gol adversário é injustificável, inaceitável.
  • PABLO: Nenhuma reformulação (ou pode chamar de “faxina”) é completa enquanto a pior contratação dos últimos 10 anos continuar no clube. Com o absurdo gasto para trazer esse inútil, dava para trazer pelo menos dois atacantes de primeiro escalão. Apático, lento, lerdo, péssimo em todos os fundamentos. Isso é uma piada na forma de jogador de futebol.
  • DANIEL ALVES e JUANFRAN: O que Raí jogou de dinheiro no lixo com essas duas contratações é inacreditável. Juanfran pelo menos já vai embora, só fica até o fim do mês e tchau. Mas esse tal de Daniel Alves ganha um salário absurdo (R$ 1,5 milhão mensais) pra apresentar um futebolzinho mediano de jogador que é coadjuvante, não protagonista. Toca um pagode que é uma beleza, mas o futebol é pífio. Comum. Fraco. Uma enormidade de dinheiro jogada fora por Raí (mas a dívida sobrou pro atual presidente). O pior é que não dá para mandar Daniel Alves embora porque a multa é milionária. Aí é aquele show de passes errados, bolas perdidas de forma imbecil e recuos sem pé nem cabeça. Com o dinheiro que se paga para esses dois daria para trazer pelo menos uns 4 jogadores de primeiro escalão.