Livro sobre SPFC tem Dragões na capa

Até hoje os rivais costumam brincar dizendo que o SPFC foi rebaixado em 1990, no Campeonato Paulista. Mas time grande não é rebaixado, ao contrário de gambás e porquinhas amarelonas, que já amargaram a 2ª Divisão por conta de sua incompetência e mentalidade de timinho de várzea.

E isso agora está comprovado historicamente com no lançamento do livro São Paulo FC – O Supercampeão, de Orlando Duarte e Mário Vilela. Dizem os pesquisadores:

“Em 1990, assim como nos dois anos anteriores, não houve descenso, coisa que só deveria vigorar a partir do estadual subsequente. Eis o que dizia o regulamento:

Parágrafo 2º: No campeonato da primeira divisão de futebol profissional de 1990, não haverá descenso à divisão especial de futebol profissional. Mas a partir de 1991, ou a cada ano, haverá o descenso de uma associação da primeira divisão e o acesso de uma associação da divisão especial.

Essa determinação, ressalte-se, não é resultado de nenhuma virada de mesa. O mecanismo, da mesma maneira que o número exato de participantes e a fórmula geral de disputa dos paulistas de 1990 e 1991, estava previamente definido e vinha sendo amplamente divulgado e discutido na mídia desde – vejam só – novembro de 1989. Por fim, não custa lembrar que o São Paulo, embora mal em 1990, não foi lanterna – 15º está muito longe de ser 24º.”

Portanto, caro são-paulino, mostre isso para seus amigos gambás e porcos que ainda insistem que o SPFC “virou a mesa” ou foi rebaixado.

Aliás, o livro de Duarte e Vilela apresenta diversas fotos históricas da Dragões da Real. Em uma delas, vemos claramente membros da Velha Guarda da torcida como Claudinho e Sílvio.