‘Nestes 15 dias não conseguimos recuperar ninguém’, lamenta Crespo

Após a derrota por 2 a 1 para o Fluminense, neste domingo (12), o treinador Hernán Crespo explicou, durante coletiva de imprensa, a opção por iniciar a partida com Rigoni e Benítez no banco de reservas. O treinador explicou que foi por uma questão física e falou sobre as situações difíceis que o elenco enfrenta após metade do Brasileirão.

O treinador falou sobre as lesões que têm afetado o elenco e sobre o Campeonato Brasileiro disputado pelo São Paulo, que, segundo o argentino, é ‘cheio de incidentes’ que dificultam a recuperação dos jogadores.

– Chegamos à rodada número 19 para o São Paulo e podemos fazer o mínimo balanço do Brasileirão, porque já chegamos ao meio do campeonato. É um campeonato muito incidentado. Cheio, cheio, cheio de incidentes, coisas incríveis que estamos atravessando e tivemos que passar, cheios de lesões, complicado para a recuperação de jogadores. Nestes 15 dias não conseguimos recuperar ninguém – comentou o técnico.

Rigoni entrou já nos minutos finais da partida. O treinador explicou que a questão física foi determinante para diminuir o tempo do jogador em campo.

– Os dez minutos de Rigoni foram os primeiros dez minutos em quinze dias para ele depois do Juventude – afirmou o técnico.

Crespo aproveitou, ainda, para falar de outros desfalques e jogadores que não se recuperaram durante o período sem jogos. O argentino ainda citou Daniel Alves, afastado pelo clube na última sexta-feira (10), como um dos desfalques.

– Arboleda não recuperou, Marquinhos não Recuperou. Tivemos, também, a situação de Daniel Alves, precisamente no jogo quando o substituto natural, o Igor Vinícius, não podia jogar. O outro substituto, Orejuela, uma pequena lesão no adutor. Tivemos que criar uma situação com Galeano, que jogou muito bem – analisou o técnico.

O técnico, por fim, reforçou sua confiança no elenco.

– Uma série de situações incríveis que estamos tentando atravessar. Eu acredito neste elenco, cheio de homens de caráter, de personalidade, e que vamos sair dessa situação – concluiu.

Fonte: Lance