Pablo e Eder travam disputa pela titularidade no ataque tricolor

Desde a chegada de Hernán Crespo, o ataque do São Paulo é avassalador. Esse bom momento vivido pelo setor ofensivo do campo passa muito pela ótima fase do atacante Pablo, que era alvo de muitas críticas antes de Crespo assumir a equipe. Porém, com Eder no banco sendo um dos principais reforços para a temporada e aproveitando bem as oportunidades recebidas, há uma disputa muito interessante no ataque do Tricolor.

No ataque, os números do São Paulo na temporada são ótimos. Ao todo, desde que Crespo assumiu a equipe, o time marcou 58 gols em somente 26 jogos, com uma média de 2,23 gols por partida. Neste período, o Tricolor marcou três ou mais gols em 10 jogos e passou somente cinco partidas em branco.

O camisa 9 da equipe, Pablo, foi autor de nove gols na temporada, sendo o artilheiro do time. Destes, cinco gols foram marcados no Paulistão, um na Libertadores e três na Copa do Brasil. O atacante entrou em campo 17 vezes, tendo uma média de 0,53 gol por jogo.

Com o bom desempenho, Pablo vive seu melhor momento no clube que defende desde 2019. O atleta enfrentou momentos difíceis, lesões e, acima de tudo, muitas dúvidas por parte da torcida. Até o momento, a temporada de 2021 serve para o camisa 9 se firmar na equipe e conquistar a confiança do torcedor são-paulino.

Quanto ao Eder, é necessário, primeiramente, inseri-lo em seu devido contexto. O atleta de 34 anos chegou com seu ritmo de jogo prejudicado após mais de três meses sem jogar e se lesionou pouco depois de sua estreia, o que o deixou de fora da equipe por um bom tempo.  

Entretanto, o jogador conseguiu receber boas oportunidades, entrando em campo 11 vezes na temporada, das quais foi titular em somente três. Nessas oportunidades, o atacante balançou as redes 4 vezes, obtendo uma média de 0,36 gol por jogo.

Na partida diante do 4 de Julho, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, os dois compuseram a dupla de ataque da equipe durante o primeiro temo da goleada por 9 a 1, no Morumbi. Pablo foi autor de um hat-trick e deu uma assistência, sendo o destaque do jogo, enquanto Eder não participou diretamente de nenhum dos gols.

De um lado, um jogador que atua como atacante de referência e é o artilheiro da equipe. Do outro, um atacante de maior mobilidade, que chegou recentemente ao clube como reforço de peso e vai ganhando mais minutos.

Embora possam atuar juntos, Pablo e Eder travam uma disputa muito positiva para o clube no ataque. Com um calendário apertado pela frente e necessidade de rodar o elenco, os dois jogadores são cruciais para a temporada do Tricolor.

Fonte: Lance