Planejamento de Série C, técnico de Série D: o maior vexame da história

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 x 0 TALLERES (ARG)
Data-Hora: 13/2/2019, às 21h30
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Assistentes: Christian Lescano (EQU) e Byron Romero (EQU)
Público / Renda: 44.737 pagantes / R$ 3.032.195,00
Cartões amarelos: Bruno Peres, Everton, Hernanes (SAO), Herrera, Enzo Díaz (TAL)
Cartão vermelho: Everton (SAO), 35/2°T
SÃO PAULO: Tiago Volpi; Bruno Peres (Araruna, 17/2°T), Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Willian Farias (Antony, 42/2°T), Hernanes, Diego Souza e Helinho (Nenê, 17/2°T); Pablo e Everton. Técnico: André Jardine
​TALLERES: Herrera; Godoy, Kenaglia, Komar e Enzo Díaz; Cubas, Guiñazú, Pochettino e Juan Ramírez; Palacios (Arías, 45/2°T) e Daryo Moreno (Valoyes, 26/2°T). Técnico: Juan Pablo Vojvoda

 

 

BOLA CHEIA

  • TORCIDA: O que dizer dessa gente que vai acreditando em um milagre a um jogo que foi perdido um mês atrás, com planejamento de time de Série C…? Uma vida de amor ao SPFC, acima de tudo, amor eterno ao SPFC, sim senhor! As pessoas que estão jogando a história do clube no lixo vão passar, mas nosso amor pelo SPFC é eterno.
  • HERNANES: Jogou no sacrifício, fora de forma, desentrosado e sem ritmo de jogo. Vítima de um planejamento amador, Hernanes praticamente se arrisca a jogar no sacrifício e completamente fora de sintonia, mas o Profeta é guerreiro e não foge de missão difícil. O ano acabou, mas o Profeta continua. E que o próximo treinador saiba como usar um craque desse calibre de forma inteligente.

 

BOLA MURCHA

  • PLANEJAMENTO DE SÉRIE C, TÉCNICO DE SÉRIE D: Quando o SPFC trouxe Carlinhos Neves, Hernanes e Pablo, imaginou-se que a temporada 2019 não seria tão vergonhosa como as dos últimos anos. Mas o que adianta montar uma Ferrari e colocar o volante nas mãos de um motorista que acabou de tirar a habilitação? E foi exatamente isso o que Raí e Leco fizeram ao efetivar Jardine como técnico. Todo mundo sabe que Jardine é um excelente treinador da Base, com garotos que lhe obedecem e com um elenco de qualidade. Mas não adianta ousados esquemas em 3D no notebook se o cara não sabe lidar com vestiário, com as “cobras criadas”, se o cara fica perdido quando toma gol e tem medo de tirar medalhões do time. Alguém chegou a ver a existência de algum esquema tático de Jardine nas partidas? Como se não bastasse a tremenda burrice que foi efetivar Jardine, o planejamento jogou fora a pré-temporada de janeiro fazendo uma viagem ridícula aos EUA: só passou vergonha, não ganhou ritmo de jogo, atrasou todo o planejamento. Enquanto os outros times se preparavam pra Libertadores ― como o próprio Talleres! ―, o SPFC jogava na Flórida com uma formação em cada tempo de partida, perdeu todos os jogos, passou vergonha, voltou pro Brasil sem esquema, sem time, sem ritmo de jogo, sem nada. O resultado está aí: nos últimos 6 jogos, 4 derrotas e o time fez apenas um gol: contra o todo-poderoso São Bento. Está fora da Libertadores, fora da Sul-Americana e desmoralizado com a eliminação mais vergonhosa da história. Adianta citar nomes? Adianta reclamar que Helinho treme como vara verde em jogo de Libertadores? Adianta dizer que Diego Souza é um peso-morto que parece comer uma feijoada completa antes de cada partida? Adianta dizer que Araruna não consegue passar a bola do pé esquerdo para o pé direito sem se atrapalhar e cair sozinho? Adianta dizer que se Jucilei  e Bruno Peres ficarem vigiando duas tartarugas uma foge e a outra engravida? Adianta dizer que time que só tem duas jogadas (chutão de Volpi ou Arboleda pro ataque e chuveirinho na área adversária) não vai a lugar algum? Parabéns, Leco! Parabéns, Raí! A gente achou que o SPFC tinha chegado ao fundo do poço depois de 2017, mas vocês conseguiram cavar mais um pouquinho. A torcida não aguenta mais tanta humilhação!