Reinaldo exalta Diniz e revela apelido de Brenner e Luciano

O São Paulo voltou a viver uma lua de mel com sua torcida nas últimas semanas, com a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro (tem três jogos a menos que os concorrentes diretos) e a classificação para a semifinal da Copa do Brasil. E um dos protagonistas dessa equipe tem sido o lateral-esquerdo Reinaldo.

Em entrevista ao repórter Eduardo Affonso, o jogador celebrou o bom momento que o time vem vivendo, sua fase de garçom para os atacantes Pablo, Luciano e Brenner (deu assistência para o segundo gol do camisa 11, na vitória por 3 a 0 sobre o Flamengo) e ainda disse que avisou aos três como se preparar para receber suas bolas.

“É sempre bom, chegar lá na frente e saber que Brenner, Luciano, Pablo estão posicionados para marcar o gol e com muita vontade de marcar o gol. Isso é muito importante, eu sempre venho falando com eles para chegarem sempre nos meus cruzamentos, nas minhas bolas, porque é sempre uma bola rápida. Eu gosto de jogar ali na frente do goleiro e do zagueiro, e eles estão aproveitando muito bem”, disse.

E a dupla titular formada por Brenner e Luciano, que ganhou ainda mais espaço no setor nos últimos meses, vem se entrosando cada vez mais com o elenco. O lateral disse que, pelo pouco tempo, nenhum apelido foi dado, mas que o estilo de jogo já gerou uma brincadeira entre os colegas.

“A gente fala que Brenner e Luciano são reis do ‘um-toque’. Quando eles começaram a fazer gol aqui, eles só davam um toque na bola, ela sobrava e eles colocavam no gol, precisavam só deu um toque, então, a gente os chama de reis do um-toque”, brincou.

Mas o sucesso da equipe também tem sido na parte defensiva, tendo uma das defesas menos vazadas do Brasileirão. Ainda assim, muitas críticas eram traçadas por conta da saída de bola com trocas de passe no setor. O lateral-esquerdo disse que não vê como um problema, apesar dos sustos que podem ocorrer.

“Uma hora, a gente vai errar, na outra vai acertar. Quando a gente acerta, já é meio caminho andado. Tenho certeza que, para fazer o gol, é bem mais fácil. Quando a gente erra tem aquele susto, mas está todo mundo perto, dificilmente a gente vai tomar um gol”, apontou.

“É essa tranquilidade que a gente tem que ter ali, sair jogando, o professor Diniz sempre pede, já tem um ano. Eu sei que dá um susto no torcedor, mesmo, a gente tocando ali. Eu, quando assisti jogo em casa, contra o Corinthians e o Atlético, foi difícil”, completou.

E outro nome que superou algumas críticas foi o técnico Fernando Diniz, inclusive com a mudança da postura de #ForaDiniz para #FechadoComODiniz. Reinaldo ressaltou a confiança que foi dada ao elenco após os resultados ruins e disse que o treinador já tem aumentado a cobrança para manutenção da boa fase.

“Todos sabemos que era uma hashtag (Fora Diniz) muito forte, mas todos deixavam, nas conversas pós-derrota, que o trabalho estava indo no caminho certo e uma hora ia virar, como virou agora. Agora, temos mais responsabilidade para ter continuidade”, afirmou.

“Temos uma grande oportunidade de chegar na liderança do Brasileiro, estamos na Copa do Brasil, mas temos que trabalhar ainda mais nessa pausa da Copa do Brasil para ganhar mais pontos”, finalizou.

Fonte: ESPN