Schmidt pede sequência perfeita rumo ao G4

Garoto garante que o time fará o máximo que puder agora.

joaoschmidt160808bDepois de ficar cinco jogos longe da equipe titular, João Schmidt conseguiu uma oportunidade no último domingo, contra o Santa Cruz, e ajudou o Tricolor a conquistar uma importante vitória no Campeonato Brasileiro. O meio-campista não esconde a empolgação por ter voltado a jogar e garante: vai fazer de tudo para continuar entre os 11 escolhidos para começar o jogo.

“Quando a gente fica um tempo fora, queremos fazer o máximo possível para não sair mais do time, e é o que tenho feito. Em um time com jogadores tão bons como aqui, temos que aproveitar as oportunidades que nos dão pra que a gente fique entre os titulares, e o meu plano é não sair mais”, afirmou o jogador.

João vê uma grande oportunidade para o São Paulo “recomeçar” a busca pelo título do Brasileirão, já que tem todo o segundo turno pela frente. E o jogador garante que a equipe vai fazer o melhor trabalho possível para se aproximar dos líderes e tirar a diferença de oito pontos que tem para o topo da tabela.  Com 26 pontos, a equipe hoje ocupa a nona colocação no torneio.

“Nosso foco está em fazer o máximo de pontos que pudermos. Acho que ainda não tem um favorito para o título mesmo com esses pontos de diferença, e qualquer tropeço dos que estão na frente nos dá oportunidade de chegar. Vamos tentar uma sequência de vitórias pra gente chegar bem no G4 e brigar pelo título”, completou.

No jogo contra o Santa Cruz, dirigido pelo treinador André Jardine, João atuou em uma posição diferente da que costumava fazer. Com ótima qualidade de passe, o jogador teve como responsabilidade atuar fixo como primeiro volante, distribuindo as jogadas para os demais meio-campistas. Apesar de ficar mais longe do gol, o volante está empolgado com a nova função.

“Nessa nossa formação 4-1-4-1, acabo atuando como primeiro volante na frente da zaga, sendo o volante que faz a primeira armação do jogo. Eu gosto dessa posição, consigo dar liberdade pros jogadores que armam o ataque poderem fazer o trabalho deles. Fico um pouco mais longe do gol, porque tenho que ficar mais posicionado atrás dos meias, mas sobrando uma bolinha de fora da área ou um gol de cabeça me ajuda”, analisou o jogador.

[SPFC Oficial, Esporte Interativo]