Shaylon quer retribuir ao SPFC o que recebeu desde a Base

Um dos dois emprestados que serão aproveitados no São Paulo nesta temporada, Shaylon tem expectativa de fazer tudo o que for possível para ajudar o clube a conquistar seus objetivos. Após um ano cedido ao Bahia, onde teve dois semestres diferentes, ele retorna com o aval de Fernando Diniz, que já tem utilizado o jogador no time reserva, como meio-campista mais avançado.

Em entrevista para a SPFCTV, o meia falou de seus sentimentos ao retornar a um lugar que tanto o ajudou desde a base. Agora, com um elenco mais experiente e vitorioso, ele espera absorver o que os companheiros tem a oferecer para poder retribuir o que já recebeu antes de virar profissional.

Estou voltando com um elenco mais experiente, Daniel Alves, Juanfran, Hernanes, que já tinha passado aqui. Caras vitoriosos no futebol, que já passaram por muita coisa, que tem muito para agregar ao São Paulo. Então acho que é pegar experiência, pegar as coisas boas deles para ajudar o São Paulo, por tudo o que o São Paulo já me ajudou desde a base, quero poder retribuir dentro de campo tudo isso”, afirmou.

Shaylon é cria da Chapecoense, porém foi contratado pelo Tricolor antes mesmo de virar profissional e terminou sua formação no clube do Morumbi. Hoje, aos 22 anos, se diz feliz por ter voltado a treinar em Cotia, onde viveu parte de seu período de jogador de base e conquistou títulos. O elenco são-paulino passou alguns dias no centro de excelência nesta pré-temporada.

– Estou muito feliz, primeiro pela minha volta ao São Paulo e depois por poder trabalhar em Cotia novamente, onde minha história no clube começou e fui muito feliz – relembrou o meia antes de dizer como tem sido bem recebido:

– Conversei com muita gente já, tanto comissão quanto jogadores, todo mundo passando energia para começar o ano bem, me sinto melhor, me sinto bem, me sinto preparado para poder ajudar.

Em 2019, pelo Bahia, ele atuou em 30 partidas oficiais e marcou cinco gols, porém teve seu melhor momento durante o primeiro semestre, na disputa do Campeonato Baiano e da Copa do Nordeste. Já na segunda metade do ano acabou perdendo espaço, no entanto, recebeu um recado de Fernando Diniz que o motivo a continuar trabalhando forte pensando em 2020.

– Foi uma temporada boa, poderia ter sido um pouco melhor, principalmente o segundo semestre, mas o primeiro semestre foi muito bom. Foi importante tanto para jogar quanto para amadurecer, um ano diferente do que eu passei aqui no São Paulo e foi muito bom para mim – afirmou antes de completar:

– O Diniz começou comigo no Bahia x São Paulo lá na Fonte, falou que era para eu continuar trabalhando, que poderia ter a chance de voltar e agora quando eu cheguei ele deu as boas vindas, falou que contava comigo e fico feliz por isso, pela confiança que ele tem me dado.

Fonte: Terra / Lance