SPFC atropela Atlético-MG com atuação de gala de Igor Gomes

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 0 ATLÉTICO-MG
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 27 de maio de 2019, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (Fifa-RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Público / Renda: 18.815 / R$ 745.836,00

GOLS: São Paulo: Igor Gomes, aos 5, e Vitor Bueno, aos 11 minutos do 2T

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê; Antony (Calazans), Igor Gomes (Hernanes), Liziero (Hudson) e Vitor Bueno; Pato; Técnico: Fernando Diniz

ATLÉTICO-MG: Cleiton; Guga, Léo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Réver, Vinicius Goes (Marquinhos), Luan (Geuvânio), Nathan e Otero; Di Santo (Ricardo Oliveira); Técnico: Vagner Mancini

 

BOLA CHEIA

  • IGOR GOMES: Quantas vezes a torcida pediu Igor Gomes no time, hein, Diniz? Além de estar em ótima fase, o moleque é torcedor são-paulino, joga com empenho e tem obediência tática exemplar. Igor Gomes fez o primeiro gol e deu um passe espetacular que foi 80% do segundo gol. Infelizmente, no entanto, a parte física não aguentou (alô, alô, preparação física!) e no início do segundo tempo ele precisou ser substituído. Muito azar: justo quando teve chance como titular, estava arrebentando no jogo e precisou sair. Ainda assim, o moleque tá jogando muito e futebol é momento, então… Ô Diniz, não pode nem sonhar em deixá-lo de fora.
  • REINALDO: Único jogador que atuou em quase todas as partidas da temporada (quase 50), nunca se machuca, entra em campo em cada jogo como se fosse final de Copa do Mundo, fez uma finalização no travessão e esbanja empenho durante os 90 minutos. Mesmo quando não está tecnicamente bem, Reinaldo compensa com raça e empenho em campo. Além do mais, parou de ser aquele desequilibrado que reclama de tudo e quer brigar com todo mundo e o resultado está aí: virou Kingnaldo novamente.
  • ARBOLEDA: Se levantarem as estatísticas de Arboleda nesta partida é capaz de constatarem aquilo que a gente sente ao ver o jogo: o equatoriano não perdeu nenhuma bola, nenhuma dividida. Nenhuma! Arboleda vai em todas as bolas com muita intensidade, dificulta demais o toque de bola do ataque adversário, volta rapidamente para marcar e tem um fôlego inacreditável. Arboleda é Arbolenda mesmo!

 

BOLA MURCHA

  • PATO: Nenhuma novidade. Não mudou nada em relação ao que temos apontado sobre as últimas atuações de Pato: desleixado, desligado, preguiçoso. Pato não se movimenta, parece querer sempre a bola no pé, não disputa as jogadas mais vigorosas com intensidade (é o famoso “pipoqueiro”) e parece sempre estar atrapalhando o ataque em vez de ajudá-lo. Realmente, uma fase lamentável de atuações pífias.