SPFC atropela o Atlético-MG e se mantém na liderança

 

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 3 X 0 ATLÉTICO-MG
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data e horário: 16 de dezembro de 2020, às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Gols: 1-0 Igor Gomes (24’/1ºT), 2-0 Gabriel Sara (34,2ºT), 3-0 Toró (45’2ºT)
Cartões amarelos: Tchê Tchê, Bruno Alves (São Paulo) Igor Rabello, Junior Alonso e Allan (Atlético-MG)
Cartões vermelhos: Alan ((Atlético-MG))

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê (Vitor Bueno, aos 34’2ºT), Daniel Alves, Gabriel Sara (Toró, aos 43’2ºT) e Igor Gomes (Hernanes, aos 43’2ºT); Brenner (Pablo, aos 38’2ºT). Técnico: Fernando Diniz.

ATLÉTICO-MG: Everson; Igor Rabello (Alan Fanco, Intervalo), Gabriel, Alonso; Guilherme Arana, Allan, Calebe (Eduardo Sasha, aos 23’2ºT) e Guga; Keno (Nathan, aos 39’2ºT), Savarino (Zaracho, aos 32’2ºT) e Vargas (Marrony, aos 39’2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli.

 

BOLA CHEIA

  • TCHÊ TCHÊ: É até estranho um Bola Cheia para o Tchê Tchê, mas é preciso ser justo: quando joga bem, vai ser elogiado. Graças a Deus o Fernando Diniz não colocou o pereba Pablo no lugar do suspenso Luciano. Ele preferiu apostar em Tchê Tchê e o resultado foi muito positivo. Dentro de suas limitações, Tchê Tchê fez uma boa partida e até foi eleito Craque do Jogo pela TV Globo.
  • ARBOLEDA: recuperou-se bem da atuação ridícula contra o Corinthians e fez uma boa partida contra o Atlético-MG. No início do jogo, foi inventar demais e fez lambança. Depois dessa mancada, passou a jogar muito sério e não perdeu mais bola nenhuma.
  • JUANFRAN: Provavelmente, a melhor atuação de Juanfran com a camisa do SPFC. Foi um verdadeiro paredão em seu setor, ganhou todas e não deixou o adversário avançar nas jogadas. Bela atuação.

 

BOLA MURCHA

  • BRENNER: Sumidaço na partida. Tá certo que estava jogando meio isolado lá na frente, mas não conseguia dar sequência e nem concluir nenhuma bola que recebia. Foi péssimo contra o Corinthians e apagadaço contra o Atlético-MG. Esperamos que se recupere nos próximos jogos e volte a ser o Brenner “matador”.

 

(por Demétrio Valente)