SPFC é humilhado (de novo) com esquema de treinador fraco

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 3 X 0 SÃO PAULO
Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/hora: 30/10/2019 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Neuza Ines Back (SP)
Árbitro de vídeo: Jose Claudio Rocha Filho (SP)
GOLS: Bruno Henrique 11’/1ºT (1-0), Felipe Melo 41’/1ºT (2-0) e Gustavo Scarpa 11’/2ºT (3-0)

PALMEIRAS: Weverton, Marcos Rocha (Jean 21’/2ºT), Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos 22’/2ºT) e Bruno Henrique; Dudu, Gustavo Scarpa e Zé Rafael (Willian 29’/2ºT); Deyverson. Técnico: Mano Menezes.

SÃO PAULO: Tiago Volpi, Daniel Alves, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan (Igor Vinícius intervalo), Tchê Tchê e Igor Gomes; Antony, Vitor Bueno (Hernanes 31’/2ºT) e Alexandre Pato (Raniel 16’/2ºT). Técnico: Fernando Diniz.

 

BOLA CHEIA

  • VITOR BUENO: É animador ver como Vitor Bueno tem se destacado e aproveitado as chances que ganhou na equipe titular. Na verdade, do meio pra frente, Vitor Bueno parecia jogar sozinho, sempre brigando pro todas as bolas e partindo na vertical, contrariando o esqueminha de toquinho de lado exigido pelo treinador. Mas parece que esse treinador não gosta de quem faz isso (atacar) e acabou substituindo Vitor Bueno por Hernanes, ex-jogador ainda em atividade que entra todo jogo para não fazer nada. Apesar de tudo, Vitor Bueno merece os créditos pelo empenho em campo.
  • TIAGO VOLPI: Com Arboleda e Bruno Alves fazendo a pior partida de suas vidas, se não fosse por Tiago Volpi a goleada teria sido uns 7×0. Simples assim.

 

BOLA MURCHA

  • FERNANDO DINIZ: A arrogância do treinador de não abrir mão de seu ridículo Esquema Futsal de Cego (só toquinho pro lado) já jogou Atlético-PR e Fluminense lá para os lados da Zona de Rebaixamento, por isso, a nossa sorte é que agora dificilmente o SPFC vai despencar tanto porque já está no alto da tabela. Mas Diniz não abre mão de seu esqueminha covarde, não barra Tchê Tchê mesmo que ele não faça nada em campo, não barra Pato que é o pior atacante do século, não barra Dani Alves mesmo após seguidas atuações medíocres e todo jogo coloca Hernanes em campo, apesar de suas atuações serem típicas de um jogador que já desistiu de ser profissional do futebol. Esses dois últimos, aliás, são da panelinha que pediu a contratação de Diniz ― portanto, não espere mesmo que o treinador vá barrá-los. Assim como nos outros clubes dirigidos por Diniz, o SPFC leva 5 minutos para chegar ao ataque com um monte de toquinhos pro lado, chuta pouquíssimo a gol, toma muito gol de contra-ataque de 5 segundos e tem uma eficiência de ataque que beira o ridículo. Na boa, Raí e Leco já trocaram de treinador 7 vezes em pouco mais de um ano, não adianta agora ser hipócrita e dizer que “aposta” em Diniz e que ele está “prestigiado” só para não parecer que troca demais de técnico. É melhor começar a pensar já em um treinador para 2020, senão, na próxima temporada Diniz vai levar o SPFC para a mesma posição em que ele levou Atlético-PR e Fluminense: a Zona de Rebaixamento.
  • MEDALHÕES MILIONÁRIOS: Se somar os salários de Pato, Hernanes e Dani Alves, temos um orçamento de Barcelona, mas um futebol de XV de Jaú. Sério, galera, Pato é desinteressado, preguiçoso, desleixado, titular absoluto de Diniz, que o considera um “gênio”. Hernanes é um ex-jogador que finge que joga, mas dentro de campo tem efetividade nula, zero absoluto. Dani Alves tem liderança, tem personalidade, mas foi contaminado pelo resto do time e não acerta mais passes de 3 metros: eficiência zero. Se somar o salário dos três, dá pra montar 70% de um time novo e mais eficiente. 
  • ANTONY: Mascarado, faz muita firula, não acerta um cruzamento, finaliza mal, tem eficiência zero. Mas nunca será barrado porque o SPFC é vitrine para que ele seja vendido por uma boa bolada em 2020. Em campo, porém, tem uma perfomance medíocre.
  • ARBOLEDA e BRUNO ALVES: Dói no coração falar dessa dupla de zaga, dois monstros que merecem Bola Cheia pelo conjunto da obra. No entanto, essa foi de longe a pior partida dos dois, que de uma forma ou outra tiveram participação direta nos 3 gols do time da Crefisa. Arboleda entregou o ouro no primeiro gol e cometeu um erro de posicionamento infantil no segundo. No terceiro gol, os dois foram pro ataque, não conseguiram voltar em tempo pra defesa enquanto o adversário “passeava” para marcar o gol. É uma partida para esquecer, porém, a gente aposta demais nos dois e temos certeza que vão se recuperar rápido.