SPFC estreia com vitória tranquila sobre o Sporting Cristal

 

FICHA TÉCNICA

Sporting Cristal-PER 0 x 3 São Paulo
GOL: Luan, Benitez e Eder (SAO)
SPORTING CRISTAL: Alejandro Duarte; Madrid, Gonzalez, Melo e Loyola; Tavara, Calcaterra, Gonzales; Corozo, Riquelme, Avila Técnico: Roberto Mosquera
SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda (Miranda), Bruno Alves e Léo; Daniel Alves, Luan, Liziero (William), Benitez (Nestor) e Reinaldo; Luciano (Igor Gomes) e Pablo (Eder). Técnico: Hernán Crespo

 

BOLA CHEIA

  • BENÍTEZ: Que bolão que esse cara tá jogando! Que partidaça! Veloz, vertical, objetivo e, principalmente, efetivo. O argentino fez uma partidaça, fez um golaço (e também articulou a jogada no gol do Luan) e ― como já escrevemos aqui em outra oportunidade ― Crespo vai ter que se virar para arrumar vaga para ele como titular. 
  • REINALDO: Outra boa partida de Reinaldo, que encarna o espírito de Libertadores com muita raça. No último gol do jogo, feito pelo Eder, a jogada foi originada em lance que Reinaldo ganhou a bola na raça e avançou pra cruzar. Se continuar nesse ritmo, tem tudo para fazer uma excelente temporada.
  • CRESPÃO: A primeira grande bola dentro da gestão Casares foi trazer esse treinador. Além de inteligente, com incrível visão de jogo, Crespão se destaca pelo respeito aos jogadores e pelo estilo de jogo ofensivo. Perceba nas substituições que ele faz durante a partida: ele tem uma leitura precisa do que de fato acontece em campo. Suas substituições sempre dão resultado. É apenas início de trabalho, derrotas virão, frustações virão, mas ninguém pode negar que o argentino parece ser o cara certo que chegou na hora exata. Teve jornalistinha da grande mídia que ridicularizou as vindas de Crespo e de Benítez ao SPFC. Imagina a cara desse pateta ao ver um jogo como este!

 

BOLA MURCHA

  • LIZIERO: Destoou do resto do time. Talvez seja apenas falta de ritmo, mas o fato é que Liziero parecia completamente perdido em campo. O cara errou bolas fáceis, perdeu jogadas quase ridículas e foi substituído antes que entregasse o ouro de vez.