SPFC melhora aproveitamento com Igor Gomes em campo

O meia Igor Gomes receberá um aumento no São Paulo. E o começo desta temporada traz um bom argumento para justificar a decisão da diretoria: com o atleta de 21 anos em campo, o São Paulo de 2020 tem aproveitamento muito melhor e faz o dobro de gols.

Nas 12 partidas deste ano, Igor Gomes ficou fora de seis – as cinco primeiras, já que defendia a seleção brasileira em pré-olímpico na Colômbia, e contra o Botafogo-SP, poupado – e jogou outros seis.

Sem o meia, o São Paulo marcou oito pontos (44% de aproveitamento, duas vitórias, duas derrotas e dois empates) e só seis gols – a equipe de Fernando Diniz foi alvo de muitas críticas por criar chances consecutivas e não aproveitá-las.

Com Igor Gomes, a mira melhorou: foram 12 gols marcados em seis jogos, o que elevou o aproveitamento para 72% (12 pontos, quatro vitórias, um empate e uma derrota).

O meia se consolidou entre os profissionais do São Paulo no ano passado, mas teve poucas chances com Cuca. Foi Fernando Diniz quem o colocou como titular, deixando o veterano ídolo Hernanes no banco.

O professor Diniz tem o mesmo estilo de jogo e a mesma forma de jogar desde quando chegou para trabalhar no São Paulo. É um estilo de jogo que casa muito com o meu. Essa junção ajuda o meu futebol, e eu consigo ajudar ainda mais o time”, afirmou Igor Gomes ao Globo Esporte.

O meia, porém, vê necessidade de evoluir:

– Talvez existam dois pontos que eu quero melhorar cada vez mais: a chegada na aérea como terceiro atacante e os pequenos cliques de driblar e finalizar as jogadas com chutes de fora da aérea.

Igor Gomes já fez 44 jogos pelo São Paulo. São cinco gols – o último na vitória por 3 a 0 sobre a LDU, na Libertadores.

Para o meia, apesar dos elogios, o São Paulo precisa de conquistas.

– Fico feliz com os resultados que o time vem tendo. Para o trabalho ser rotulado como bom, nós precisamos entregar (os resultados). E esses resultados estão vindo. Se todos do grupo pensarem assim, e estão, temos tudo pra decolar – disse Igor Gomes.

Ele, porém, acredita que, agora, no meio de uma pandemia que interrompeu os principais torneios esportivos em todo o mundo, as preocupações são outras.

– Precisamos primeiramente nos preocupar com a saúde para evitar que ainda mais vidas sejam perdidas por causa do coronavírus. E depois, quando tudo estiver bem, voltar a pensar em futebol.

Fonte: Globo Esporte