SPFC perde pro River e dá adeus à Libertadores (outra vez)

 
FICHA TÉCNICA
RIVER PLATE 2×1 SÃO PAULO 
Estádio: Libertadores da América, em Avellaneda (ARG)
Data e horário: 30 de setembro, às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Cristian Garay (CHI)    
Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Claudio Rios (CHI) 
Público: Não houve
Cartões amarelos: Enzo Pérez, Casco e Matías Suárez (RIV); Daniel Alves, Vitor Bueno, Juanfran e Diego Costa (SAO)
Cartões vermelhos: Alexandre Pássaro
GOLS: Julián Álvarez (10’/1ºT) (1-0); Diego Costa (20’/1ºT) (1-1); Julián Álvarez (36’/1ºT) (2-1)
RIVER PLATE (Técnico: Marcelo Gallardo) Armani; Montiel, Martínez Quarta, Pinola e Casco; Ignacio Fernández (Cristian Ferreira, aos 41’/2ºT), Enzo Pérez (Ponzio, aos 40’/2ºT) e De La Cruz; Julián Álvarez (Paulo Díaz, aos 25’/2ºT), Borré (Lucas Pratto, aos 35’/2ºT) e Suárez.    
SÃO PAULO (Técnico: Fernando Diniz) Tiago Volpi; Juanfran, Diego Costa, Léo e Reinaldo; Tchê Tchê (Toró, aos 42’/2ºT), Daniel Alves, Hernanes (Brenner, no intervalo), Vitor Bueno (Tréllez, aos 32’/2ºT) e Igor Gomes; Pablo (Paulinho Bóia, aos 32’/2ºT).
 
BOLA CHEIA
  • VOLPI: Outra vez nos salvou de um vexame maior. No primeiro tempo, evitou quatro gols certos do River.
 
BOLA MURCHA
  • PROF. PARDAL: É cansativo falar sempre a mesma coisa, a gente não aguenta mais. Vitor Bueno é craque intocável e titular absoluto no seu time? Tchê Tchê é um novo Messi que não pode ficar fora de nenhum jogo? Reinaldo é o melhor finalizador do mundo que é preciso improvisar na zaga apenas para não deixá-lo de fora? Bruno Alves é tão ruim assim que é melhor ter Léo improvisado e Reinaldo como titular absoluto? Aquela saidinha de bola ridícula já não é tão manjada que até time da Série D sabe como neutralizá-la? Avançar os laterais e deixar a defesa desprotegida é uma excelente ideia? Dani Alves é algum tipo de “deus”? Fazer as substituições essenciais faltando apenas 10 minutos para acabar o jogo é sempre uma ótima ideia? Pablo é matador? Se você responder a todas essas perguntas e ainda achar que o Prof. Pardal é o melhor nome para continuar como treinador, é porque você não é são-paulino. Quem se acomoda sendo alvo de chacota por tanto tempo pode ser tudo, menos são-paulino.