Pelo Brasileiro, SPFC só empata contra o Pancadão Carioca

[perfectpullquote align=”full” bordertop=”false” cite=”” link=”” color=”” class=”” size=””]FICHA TÉCNICA[/perfectpullquote]

SÃO PAULO 1 X 1 FLAMENGO
Local: Estádio do Morumbi, São Paulo (SP)
Data: Domingo, 5 de maio de 201
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Sidmar dos Santos Meurer
VAR: Emerson de Almeida Ferreira
Público: 38.749 torcedores
Renda: R$ 1.988.361,00
Cartões amarelos: Anderson Martins (São Paulo); Lincoln, Ronaldo, Thuler, Diego, Trauco e Rodinei (Flamengo)
Gols: Tchê Tchê, aos 37 do 2ºT (São Paulo); Berrío, aos 7 do 1ºT (Flamengo)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Walce, Anderson Martins (Hernanes), Bruno Alves e Reinaldo (Helinho); Hudson, Tchê Tchê e Liziero, Antony, Alexandre Pato (Everton) e Toró; Técnico: Cuca

FLAMENGO: César; Rodinei, Thuler, Dantas (Rafael Santos) e Miguel Trauco; Hugo Moura, Piris da Motta e Ronaldo; Diego, Berrío (Lucas Silva) e Lincoln (Bruno Henrique); Técnico: Abel Braga

 

[perfectpullquote align=”full” bordertop=”false” cite=”” link=”” color=”” class=”” size=””]BOLA CHEIA[/perfectpullquote]

  • WALCE: Mais um garoto da Base que estreia no time principal, mostra personalidade e tem tudo para ser titular. A gente acompanha o moleque na Base e na Seleção Sub-20 e há tempos é um dos nomes que, assim como Toró, mais cobrávamos para estar no time principal. Quando se olha pro banco e se vê o fraquíssimo Anderson Martins como opção, nada melhor do que apostar em um moleque com muito mais futebol para reforçar a defesa. Além de ser alto e ter bom posicionamento, Walce sabe sair jogando e tem bom passe ― coisa que o próprio Arboleda não tem. A gente não sabe quem vai sair, mas o fato é que Walce tem que ser titular nessa defesa, sim senhor!
  • CUCA: Além de promover mais um garoto (Walce) no time principal e ter salvado Toró de ser mandado para um time pequeno (que mancada isso, hein, Raí?), Cuca tem uma leitura de jogo espetacular. Ele tenta de todas as formas compensar a falta de um centro-avante fazendo revezamento nas laterais e apostando em jogador que entra como “facão” (na diagonal). Aos 39’ do primeiro tempo, nem esperou o intervalo para tirar de campo o péssimo Anderson Martins e colocar Hernanes ― isso sim é atitude de treinador que sabe o que faz! E mesmo a posterior entrada do contestado Helinho melhorou o time, pois ele deu mais movimentação para tentar a virada do placar. Apesar do pouquíssimo tempo no cargo, é preciso tirar o chapéu para o ótimo trabalho de Cuca. Parabéns.
  • ANTONY: O moleque tomou porrada o tempo inteiro dos pseudo-jogadores do Flamengo. Mas foi o tempo inteiro mesmo: nos últimos 5 minutos de jogo, quase mandaram o moleque pro hospital com tantas pancadas na canela. Antony levantava e saía driblando de novo. Esse moleque é um monstro, vai ser muito maior do que o mascarado Neymar.
  • TCHÊ TCHÊ: É uma grata surpresa neste início de Brasileirão. O cara ainda não está 100% fisicamente, atuou meio que no sacrifício (estava com mal-estar antes da partida), mas joga sério, tem bom passe e finaliza muito bem. Nesta partida, em pelo menos duas oportunidades quase fez belos gols – além de ter feito o gol de empate. Com mais ritmo de jogo, Tchê Tchê ainda vai render muito no SPFC.

 

[perfectpullquote align=”full” bordertop=”false” cite=”” link=”” color=”” class=”” size=””]BOLA MURCHA[/perfectpullquote]

  • FLAMERDA PANCADÃO: Sob o pretexto de trazer um “mistão”, a impressão que deu é que o Flamerda trouxe um catado de milicianos para jogar futebol. Nos 15 primeiros minutos de jogo, o alvo foi evidente: Antony, Pato e Toró pegavam na bola e tomavam porrada. Numa dessas, Pato tomou uma cotovelada violenta na nuca que o tirou do jogo e o mandou para o hospital logo nos primeiros minutos da partida. Cadê o VAR numa hora dessas? Depois disso, o timinho de merda que eles mandaram pro Morumbi promoveu um cai-cai inacreditável que nem na várzea a gente vê. Mas continuaram dando porrada: não sabemos como Antony conseguiu sair de campo andando depois de tanto apanhar. Se o VAR fosse sério mesmo, metade desse timeco do Flamerda teria sido expulso antes do juiz encerrar a partida.
  • ANDERSON MARTINS: Com 4 minutos de jogo, fez uma falta ridícula no meio campo depois de perder o tempo da bola e tomou cartão amarelo; Com 8 minutos de jogo, cometeu mais um de seus inúmeros erros de posicionamento ― mas esse terminou com gol do adversário. É tanto erro idiota que nem Cuca aguentou e tirou o cara de campo aos 39’ do primeiro tempo. É dureza ter que aguentar um jogador desse (baixo) nível no time, viu…
  • EVERTON: Sabe aquele Everton decisivo do ano passado? Sumiu. O Everton versão 2019 parece uma barata tonta em campo: corre de um lado pro outro em alta velocidade, mas sem objetivo algum, sem concluir nenhuma jogada de forma decente. Ainda achamos que o cara pode render mais sim, ele tem futebol para isso, mas até agora apenas acumulou atuações apagadas.
  • HERNANES: Dói no coração dar um Bola Murcha para o Profeta, mas seu rendimento em campo não passa nem perto das expectativas criadas com seu retorno. Hernanes continua claramente sem condicionamento físico ideal (já são 5 meses no clube! Quanto tempo mais ele vai precisar?!?), sem ritmo de jogo algum e claramente meio perdido em campo. É lógico que um craque desse quilate pode ser decisivo com um único chute a gol e, contra o Flamengo, Hernanes fez várias boas finalizações. Mas a impressão que dá é que o Profeta virou uma espécie de Kicker, aquele cara que no futebol americano entra apenas para chutar uma única bola. Hernanes, você pode render muitíssimo mais do que isso!

 

[perfectpullquote align=”full” bordertop=”false” cite=”” link=”” color=”” class=”” size=””]VÍDEO[/perfectpullquote]