SPFC vence a Ponte no Morumbi com gols de Pato e Reinaldo

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 1 PONTE PRETA
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 1 de março de 2020, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Furlan
Assistentes: Daniel Luis Marques e Alberto Poletto Masseira
Cartões amarelos: Daniel Alves (SP); Yuri (2), Bruno Reis, Bruno Rodrigues, Guilherme Lazaroni (PON).
Cartão vermelho: Yuri (PON)
Público e renda: 21.748 total / R$ 671.978,83

GOLS: São Paulo: Alexandre Pato, aos 8, e Reinaldo, aos 46 minutos do 1T; Ponte Preta: Dawhan, aos 25 minutos do 2T.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes (Liziero); Pablo (Hernanes), Vitor Bueno (Toró) e Pato; Técnico: Fernando Diniz

PONTE PRETA: Ivan; Dawhan, Wellington Carvalho, Trevisan e Yuri; Danrley (Jeferson), Bruno Reis e João Paulo; Bruno Rodrigues, Felipe Saraiva (Guilherme Lazaroni) e Roger (Zanocelo); Técnico: João Brigatti

 

BOLA CHEIA

  • ALEXANDRE PATO: Deve ser algum recorde aqui do site colocar o Pato 3 ou 4 vezes seguidas no Bola Cheia, mas é preciso reconhecer que o cara está se esforçando muito nesta temporada, dando o sangue em campo. O primeiro tempo de Pato ― aliás, do time inteiro ― foi impecável. Com 9 minutos do primeiro tempo, ele já tinha feito três finalizações e marcado um gol ― sendo que em 2019 teve jogo que o SPFC finalizou 2 bolas ao longo de 90 minutos! ―, o que mostra que ele entrou pisando fundo no acelerador. Na comemoração do gol, correu pro banco e cumprimentou um por um dos jogadores reservas, agradecendo pelo apoio. Dá para imaginar o Pato fazendo isso em outros anos? Tá certo que Pato perdeu um ou dois gols que pareciam “feitos”, mas ele não diminuiu o ritmo e continuou tentando. No meio do segundo tempo, caiu de ritmo junto com o resto do time, mas isso não apaga sua boa atuação.
  • IGOR VINÍCIUS: O garoto é um lateral rápido, que proporciona várias opções de ataque e volta com velocidade, no entanto, tem pouquíssimas chances com Fernando Diniz. Esta sua primeira atuação em 2020, aliás, só foi possível porque Juanfran foi poupado. É meio difícil entender porque Diniz prefere o veterano Juanfran e ainda manda o espanhol ir pro ataque, sendo que ele não tem o menor cacoete pra isso e nunca jogou assim no Atlético de Madrid. O fato é que Igor Vinícius proporciona muito mais jogadas de ataque, tem pique para isso, e poderia ter mais chances no time titular.

 

BOLA MURCHA

  • ARBITRAGEM: Pelo quinto jogo seguido, o SPFC foi prejudicado pela arbitragem. Foram impedimentos inexistentes em situações reais de gol e um pênalti tão escandaloso que chegou a ser ridículo. O zagueiro da Ponte desviou com a mão um cabeceio de Arboleda e o juiz não deu nada. O Campeonato Paulista já é um torneio sem importância nenhuma e só serve mesmo como preparação pra Libertadores e Brasileiro, então o mínimo que a Federação podia fazer era colocar VAR em todos os jogos, pois esse quadro de árbitros da FPF está recheado de uma cambada de incompetentes. Toda rodada é uma loteria para saber quem vai garfar mais o SPFC.