SPFC vence e rebaixa São Bernardo pra Série B


SÃO BERNARDO 0 x 1 SÃO PAULO
Local: 1º de Maio, em São Bernardo do Campo (SP)
Data/Hora: 29 de março de 2017, às 21h45
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo; Assistentes: Herman Brumel Vani e Bruno Salgado Rizo
Cartões amarelos: Edimar e Anderson Conceição (SBO); Douglas e João Schmidt (SAO)
GOL: Gilberto, 40’/2ºT (0-1)
SÃO BERNARDO: Daniel Luiz, Edimar, João Francisco (Willian, 14’/1ºT) e Anderson Conceição; Eduardo (Felipe Mateus, 12’/2ºT), Geandro, Rafael Costa, Marcinho e Alyson (Rodolfo, 43’/2ºT); Walterson e Edno. Técnico: Sergio Vieira.
SÃO PAULO: Denis, Lucão, Lugano e Douglas (Cícero, intervalo); Araruna, Wellington (Neilton, 14’/2ºT), Wesley, João Schmidt e Júnior; Shaylon e Chavez (Gilberto, 31’/2ºT). Técnico: Rogério Ceni.


GILBERTO: A raça desse moço em campo é um troço que faz a gente criar uma imediata simpatia com ele. Antes da entrada de Gilberto, o ataque simplesmente não existia, pois João Schmidt não entrou em campo e Chavez não conseguia se livrar da marcação. Gilberto entrou aos 31’ do segundo tempo, infernizou a vida do adversário, brigou por toda bola, errou chutes, trombou até com companheiros do próprio time, mas acabou fazendo o gol da vitória nos minutos finais.

WESLEY: A torcida são-paulina não tem a menor simpatia pelo cara, isso é fato e todo mundo sabe. Mas não somos burros e nem cegos. Depois de dois meses parado por lesão, ele se esforçou muito, não pipocou em divididas, ajudou dentro de suas possibilidades e merece nosso respeito pela seriedade que entra em campo. Se tivesse sido assim na metade de 2016, a torcida jamais teria pegado no pé dele.

ARARUNA: Não teve a mesma grande atuação de partidas anteriores, mas mantém a boa média de passes certos, ajuda no meio toda vez que João Schmidt faz lambança (ou seja, de 10 em 10 minutos…), e se destaca como outro nome da base a fazer bonito no time de cima.


DEFESA FREDDY KRUEGER: Lembra do personagem Freddy Krueger, que materializava o pesadelo das pessoas? Agora imagine uma defesa formada por Lucão, Douglas e Lugano. Pronto, materializou-se o pesadelo da torcida são-paulina! Dói no coração falar de um ídolo como Lugano, um cara do bem, que joga sempre com seriedade, mas a verdade é que ele é agora um ex-atleta em atividade, não acompanha o ritmo dos ataques adversários, perde na corrida para todo e qualquer atacante rival, é simplesmente um ídolo veterano que não tem mais condição de jogar em time grande e competitivo. Pior: com um salário de R$ 280 mil/mês que poderia bancar pelo menos dois ou três bons zagueiros. Ao lado dele estavam Douglas e Lucão. Douglas é o Paulo Miranda Cover da zaga, mas com o agravante de ser mais lento do que o Paulo Miranda original. Lucão, por sua vez, é o Lucão de sempre: em duas oportunidades recuou tão mal uma bola pro Denis que quase resultou em gol do São Bernardo. Curiosamente, a Defesa Freddy Krueger não tomou gol nesta partida. Também, né, o São Bernardo foi rebaixado justamente nessa partida por ter um recorde de derrotas. Pra tomar gol desses caras só se for gol contra. Xiii, não deixa o Lucão ouvir isso…

JOÃO SCHMIDT e WELLINGTON: Você já ouviu a expressão “jogadores batendo cabeça em campo”? Pois essa é a melhor definição para a atuação dessa dupla nesta partida. Sério mesmo, tinha horas que a gente começava a pensar que os dois estavam com algum tipo de labirintite, pois não conseguiam sequer correr em linha reta, imagine então acertar um passe! Nós paramos de contar os passes errados dos dois e começamos a contar os passes certos. Aí foi fácil: não saiu do zero.

NEILTON (REPETECO): Sério, pelo amor de Deus nos respondam: quem contratou esse cara? É jogadorzinho que só se destaca em time pequeno, é fraco, molenga, cai até com sopro dos outros. E mais: chuta fraco, é confuso e se posiciona muito mal. O adjetivo pro futebol de Neilton é o mesmo que ele próprio usou (antes de ser contratado) pra se referir à instituição São Paulo FC: lixo.

AUDAX: E aí, Vampeta, tá feliz? Deu prejuízo enorme ao Audax no jogo contra o SPFC e agora conseguiu rebaixar o clube. Parabéns, pois de rebaixamento você entende, né?