SPFC vence Linense por 2×0 e sai em vantagem


LINENSE 0 X 2 SÃO PAULO
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 2/4/2017
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Danilo Ricardo Simon Manis
Público/renda: 15.480 presentes / R$ 396.216,00
Cartões amarelos: Carleto, Diego Felipe (Linense); Buffarini
Cartão vermelho: Maycon, 34’/2ºT (Linense)
Gols: Diego Felipe (contra), 4’/2ºT (0-1); Pratto, 48’/2ºT (0-2)
LINENSE: Victor Golas, Bruno Moura, Rodrigo Lobão, Caíque e Carleto (Bruno Costa – 44’/2ºT); Pio, Maycon, Zé Antonio e Diego Felipe (Tatá – 40’/2ºT); Thiago Humberto (Thiago Santos – 20’/2ºT) e Gabrielzinho. Técnico: Márcio Fernandes.
SÃO PAULO: Renan Ribeiro, Buffarini (Araruna – 26’/2ºT), Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Wellington Nem (Shaylon – 47’/2ºT), Luiz Araújo (Thomaz – 20’/2ºT) e Lucas Pratto. Técnico: Rogério Ceni.


PRATTO: O argentino perdeu muitos gols. Sim, é verdade. Mas ele passou 90 minutos voltando pra armar as jogadas, se infiltrando pra escapar da marcação adversária e tentando finalizar toda e qualquer bola que sobrasse. E de tanto tentar conseguiu marcar o seu aos 48’ do segundo tempo. Lucas Pratto não desiste nunca, tem raça e talento na dose certa, é o tipo de cara que mantém o ataque “vivo” mesmo quando o meio-campo está meio “morto”.

JÚNIOR TAVARES e LUIZ ARAÚJO: Quando esses moleques resolvem botar velocidade, a lateral do campo vira opção para o meio-campo — que parece morto sem Cueva. Eles têm velocidade, não desistem das jogadas e até erram bastante, mas estão sempre tentando, sempre buscando uma jogada que possa resultar em bola alçada à área. Bela atuação.


WELLINGTON NEM: Correr muito não é sinônimo de raça e tentar cruzar toda hora não é sinônimo de boas jogadas. Wellington Nem é a melhor prova disso: corre muito, se joga toda hora (é o rei do cai-cai), tenta sempre fazer jogadas de efeito, mas seu índice de acertos é baixo demais. Além de ter errado todos os cruzamentos possíveis, ainda cobra escanteio muito mal, desperdiçando muitas boas jogadas. Wellington Nem deveria ter umas aulas com o garoto Araruna pra aprender a cobrar escanteios.