SPFC vence Ponte e manda zica pra longe

david-neres_dest161022aSÃO PAULO 2 X 0 PONTE PRETA
Local: Morumbi, em São Paulo (SP); Data/hora: 22/10/16 – 17h
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE); Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Público/renda: 49.673 presentes / R$ 600.541,00
Cartão amarelo: Roger (Ponte)
Gols: Cueva, 11’/1ºT (1-0); David Neres, 36’/2ºT (2-0)
SÃO PAULO: Denis, Wesley, Lyanco, Rodrigo Caio e Mena; João Schmidt, Thiago Mendes, Cueva, David Neres (Wellington – 45’/2ºT) e Kelvin (Luiz Araújo – 28’/2ºT); Pedro (Chavez – 15’/2ºT). Técnico: Ricardo Gomes.
PONTE PRETA: Aranha, Nino Paraíba, Antonio Carlos, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Wendel (Thiago Galhardo – 14’/2ºT) e Maycon; Clayson (Felipe Azevedo – 35’/2ºT), Rhayner e Roger (William Pottker – intervalo). Técnico: Eduardo Baptista.


DAVID NERES: O garoto mostrou outra vez personalidade, ainda que tenha dado umas mancadas típicas de quem ainda é inexperiente. Ainda assim, ele dá um gás novo ao time, marcou seu primeiro gol como profissional e desponta como uma grande promessa para 2017.
TORCIDA SÃO-PAULINA: Ainda que uns frustrados sexuais digam que a torcida são-paulina não vai ao estádio, mesmo nessa ora tão dramática tivemos quase 50 mil pessoas no estádio, empurrando o time em cada segundo e até gritando “olé” no final.
ATITUDE: Apesar das limitações técnicas gritantes de alguns jogadores, a atitude em campo de todos foi louvável. Não é fácil jogar contra o Barcelona (é, meu amigo, a esta altura do campeonato qualquer Ponte Peta tem que ser encarada como um Barça!), mas com raça e atitude o Z4 fica cada vez mais distante. Sim, isso é ridiculamente pouco para um clube da grandeza do SPFC, mas depois de anos de gestões desastrosas (Juvenal, Aidar, Leco…), tudo o que queremos neste exato segundo é que o Z4 fique cada vez mais longe. E o time parece ter entendido isso muito bem em campo.
MOLECADA: Lyanco, Schmidt, Luiz Araújo, David Neres e Pedro Bortoluzzo. De quebra, Rodrigo Caio e Wellington. Foram 7 jogadores em campo que vieram da base são-paulina e mostraram personalidade nessa hora tão dramática. Rodrigo Caio vai se firmando na Seleção e Wellington se emocionou por voltar após tanto tempo parado. É tudo sangue novo que o SPFC precisa muito nessa hora, depois de ter sido contaminado pelo estrelismo patético de gente como Migué Bastos, Carlinhos e Wesley. Parabéns, molecada!


RICARDO GOMES: Assim que afastarmos de vez o fantama do Z4, é preciso repensar tudo para 2017. O SPFC é grande demais para pensar tão pequeno, para entrar em Campeonato Brasileiro brigando paa não cair, para buscar reforços que em outros tempos não passariam nem na “peneira” da base. E o primeiro passo é trazer um técnico de ponta. Ricardo Gomes é do tipo “boa praça”, a gente sabe, mas o time continua sem esquema, sem cara, com uma defesa que sofre em qualquer bola aérea e com um sistema de marcação absolutamente inexistente. Não dá, Gomes não é técnico para 2017. Na verdade, não era nem pra 2016, mas já que Leco fez a merda, então que se conserte para a próxima temporada.