Sucessão de lesões coloca elenco são-paulino à prova no Paulista

O São Paulo terá que contar com a força do seu elenco na maratona de jogos que pode acontecer neste mês de maio. Com as lesões de Daniel Alves, Luciano e Eder, o técnico Hernán Crespo vai “quebrar a cabeça” para achar uma escalação ideal, ainda mais em jogos decisivos, onde escalará os titulares.

O setor ofensivo promete ser o mais prejudicado pelas ausências. Luciano é titular do ataque do Tricolor ao lado de Pablo, e tem importância por sua liderança e garra dentro de campo. Já Eder vinha sendo opção para o segundo tempo e entrava com certa frequência.

Com as baixas, alguns jogadores do São Paulo podem ganhar sequência como titulares, casos de Vitor Bueno, Galeano e Bruno Rodrigues. O mais provável é que o camisa 12 seja escolhido, já que vem fazendo boas atuações no ataque e já marcou dois gols na competição.

O equatoriano Joao Rojas, que tem o seu contrato se encerrando no final desse mês, também fez boas partidas, sendo artilheiro da equipe no estadual até o momento, com quatro gols. No entanto, ele se recupera de um edema na coxa esquerda e ficou fora do jogo contra o Racing.

Na ala-direita, onde Daniel Alves está atuando nesta temporada, Crespo pode escalar Igor Vinicius ou Galeano. O primeiro, inclusive, foi o escolhido do treinador para a substituição do camisa dez diante do Racing. No entanto, o jovem paraguaio tem mais o apoio da torcida e já foi destaque nesta posição.

Crespo já havia ficado preocupado com o calendário, mesmo antes de saber da gravidade das lesões dos seus atletas.

“Muito preocupado com o calendário, muito. Neste momento, devemos jogar, na próxima semana, a Copa Libertadores e as quarta de final (Paulistão), em menos de 48 horas”, comentou o argentino.

Crespo fez questão de afirmar que o São Paulo representa os organizadores dos campeonatos nacionais em competições como a Libertadores, logo, estes deveriam tomar medidas que ajudassem as equipes a apresentarem um futebol melhor nos torneios continentais.

“Representamos a federação paulista, representamos a federação brasileira. Isso que deve pensar a Federação Paulista quanto ao calendário, para ajudar. Seria realmente importante se a federação começasse a pensar em seus representantes, em um de seus representantes na Copa Libertadores”, pediu.

Fonte: Terra