Todo remendado, SPFC joga mal e perde pro Novorizontino

 

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO NOVORIZONTINO 2 X 1 SÃO PAULO
Local: Estádio Dr. Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP)
Data/Horário: 13 de março de 2021 (sábado), às 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Edina Alves Batista
Assistentes: Daniel Luis de Miranda e Alex Alexandrino
VAR: Adriano de Assis Miranda
Gols: Cléo Silva (1-0), aos 46’01ºT, Rojas, aos 11’2ºT (1-1) e Guilherme Queiróz, aos 37’2ºT (2-1).

NOVORIZONTINO: Giovanni; Felipe Rodrigues, Bruno Aguiar, Robson e Paulinho; Barba (Lepu, aos 13’2ºT), Léo Baiano (Adilson, aos 24’2ºT), Danielzinho e Murilo Rangel (Douglas Baggio, aos 40′ 2ºT); Cléo Silva (Ricardo Luz, aos 40’2ºT) e Jenison (Guilherme Queiróz, aos 24’2ºT). Técnico: Leonardo Condé.

SÃO PAULO: Volpi; Bruno Alves, Luan Santos e Rodrigo Freitas (Rojas, no intervalo); Igor Vinicius, Rodrigo Nestor (Tchê Tchê, aos 25’2ºT), Daniel Alves, Gabriel Sara (Vitor Bueno, aos 38’2ºT) e Reinaldo; Luciano e Pablo. Técnico: Hernán Crespo.

 

BOLA CHEIA

  • ROJAS: Entrou no segundo tempo, incendiou o jogo e fez o gol de empate. Depois, murchou. Talvez seja o cansaço, mas o fato é que a produção dele despencou ― e junto com ela o time inteiro também. É lógico que após 2 anos e 4 meses afastado o cara precisa de ritmo de jogo, tem que ter paciência mesmo. Mas esse certamente é um excelente “reforço” pro time.

 

BOLA MURCHA

  • PABLO: No início do segundo tempo, ele ia receber a bola de cara pro gol, mas desistiu da jogada (de um gol facílimo!). Deu para ouvir no áudio da TV Pablo dizendo que achava que estava impedido. Esse Curipira do Pé Torto desistiu de uma jogada antes da hora porque “achava” que estava impedido. E não estava. Nada foi marcado. Se alguém se iludiu com os dois últimos jogos, aqui a realidade falou mais alto: Pablo é ridículo!
  • REINALDO: Esse é outro que parece ter pé torto. Além dos cruzamentos tortos e finalizações pra fora do estádio, nesta partida ele recuou a bola no pé do adversário, em lance que virou o gol da vitória do adversário. Uma lambança inacreditável.
  • BRUNO ALVES: Faz tempo que anda falhando demais. Pior: tenta subir pro ataque, deixa a defesa desguarnecida e não tem a menor habilidade para fazer os passes que tenta fazer. No lance do gol adversário, com lambança de Reinaldo, ele levou uma eternidade para reagir, o que é fatal para um zagueiro em lances rápidos. Mais uma atuação bem abaixo da média de Bruno Alves.
  • DANIEL ALVES: A gente o viu entrar em campo com o time e o viu cantar o Hino Nacional com a mão direita no peito, todo pomposo. Mas depois que o jogo começou, uma mágica aconteceu: ninguém mais viu o Daniel Alves até o apito final da partida. Se alguém tiver fotos dele jogando esta partida, por favor, poste nas redes sociais para que possamos acreditar que ele estava em campo.
  • TIAGO VOLPI: Fez umas defesas mais intensas, sim, mas falhou nos dois gols do adversário. No primeiro, espalmou no pé do atacante adversário um chute fraco; No segundo, não conseguiu segurar uma bola relativamente fraca e fácil. Será que não está na hora de dar uma chance para o Lucas Perri?
  • VAR: Nos cinco minutos finais do jogo, não marcou dois pênaltis claros a favor do SPFC. Um deles foi escandaloso, até a Central do Apito da TV Globo classificou a não marcação do pênalti como erro grosseiro. Mas no geral a árbitra Edina Batista foi bem, sim, não dá para reclamar dela: nos dois lances o erro foi do VAR. É lógico que se fossem lances a favor do VARmengo ou do VARrinthians, os dois pênaltis seriam marcados.