Torcedores pedem dinheiro de volta por totens em jogo do rival

Não bastasse a eliminação diante de um Mirassol montados às pressas, nas quartas do Campeonato Paulista, o torcedor do São Paulo teve mais um dissabor nesta semana.

Além de terem de engolir o Corinthians classificado contra o Red Bull Bragantino, melhor campanha da primeira fase, no seu estádio do Morumbi, muito tiveram de aguentar gozações por “estarem” presentes na partida do arquirrival – mas não literalmente – na quinta-feira (30).

Como ação de apoio ao time e ao seu caixa, o clube fez uma ação em que torcedores enviaram fotos que virariam bonecos (totens, na linguagem do marketing) para serem expostos como se fossem torcedores na arquibancada em jogos do time.

Mas os tais totens foram mantidos na partida Red Bull Bragantino x Corinthians, um dia depois, revoltando tricolores que expuseram suas indignações nas redes sociais. E o ESPN.com.br falou com alguns dos indignados.

“Foi um desrespeito muito grande, em todos os sentidos”, diz Sérgio Darwich, 60, o popular Bula.

“E, um dia antes, tivemos a eliminação mais ridícula da história. Tivemos muitas ridículas, mas essa, contra um catado, com cara chegando dois dias antes do jogo, foi a pior”, afirma Rogério Gatti, 45.

Os totens com fotos de torcedores custaram R$ 85,32 aos sócios-torcedores do clube, já com as taxas incluídas.

“Vivemos um período difícil, qualquer dinheiro, tem que pensar para gastar. Mas é sentimento de torcedor, você quer ajudar”, diz Bula.

“Fiz para mim e para minha namorada, Adriana Frasson. Insisti com ela: ‘Vamos fazer, vamos fazer, vamos participar’”, contou ele.

“Quando abriu a transmissão do Corinthians, uns 15 minutos antes do jogo, já começou a repercutir na rede social, começou toda aquela gozação maciça dos nosso próprios torcedores. Começaram a tirar sarro de quem tinha feito”, conta.

“Mesmo entre os são-paulinos, a coisa ficou chata, nem precisou dos rivais diretamente. Não chegou diretamente a mim, mas nem precisa”, diz.

O ESPN.com.br fez contato com o São Paulo para obter uma resposta. Por ora, o departamento de marketing tricolor não irá comentar o assunto.

Fonte: ESPN